Melhores Sites De Apostas

Emoção a galope

Conhecida como “os dois minutos mais excitantes do esporte”, a Kentucky Derby deste ano vai acontecer no dia 7 de maio, no hipódromo de Churchill Downs, em Louisville, casa da histórica corrida de cavalos desde sua primeira edição, em 1875. São dois minutos em que a adrenalina de cavalos, jóqueis, público e, principalmente, apostadores, vai às alturas, com promessas de fama e prestígio, além de dinheiro, para os vencedores. Em ação, potros de três anos que farão o percurso de uma milha e um quarto (cerca de dois quilômetros), na areia, em direção à glória – ou à honra de receber uma guirlanda de 554 rosas no fim, o que confere à prova uma denominação quase poética: “the run for the roses”, ou “a corrida pelas rosas”.

O favorito é o até o momento invicto Nyquist, montado pelo jóquei Mario Gutierrez, treinado por Doug O’Neill e propriedade de J. Paul Reddam – trio que já venceu a prova em 2012, com o cavalo I’ll Have Another. Em 6 de abril, Nyquist conquistou o Florida Derby percorrendo os 1.800m de pista em 1min49s11. Com isso, o filho do garanhão Uncle Mo, também um grande campeão das pistas no passado, chegará ao Kentucky Derby com sete vitórias em sete corridas. Nas apostas, Nyquist até o momento está cotado em 3-1. Para os aficionados pelo esporte, são números que fazem lembrar os grandes campeões da prova, como Secretariat – que estabeleceu o recorde do percurso, com 1min59s40, em 1973 – ou Monarchos – dono da marca de 1min59s97, em 2001 –, os dois únicos a correrem abaixo de dois minutos em 141 anos.

Favorito até ser derrotado no Flórida Derby, Mohaymen caiu para o terceiro lugar nas apostas, com a cotação de 8-1. Está atrás de Nyquist e de Exxagerator, que paga 15-2 após ter vencido o Santa Anita Derby. Treinado por Keith Desormeaux e montado por Kent Desormeaux, Exxagerator é filho de Curlin, duas vezes escolhido cavalo do ano nos Estados Unidos. Já Mohaymen é treinado por Kiaran P. McLaughlin e montado por Junior Alvarado.

Em quarto, na rede de apostas, está Brody’s Crause, pagando 19-2. Em seguida, Gun Runner, Destin e Mor Spirit, formando o hepteto com maior número de apostadores do grupo. A três semanas da prova, esses são os cavalos que pulam na frente no quesito favoritismo, entre os 20 competidores. Esse número, aliás, é um dos diferenciais da Kentucky Derby, já que a maioria das provas americanas só permite 14 cavalos. Outra característica singular dessa prova é o fato de ela ser exclusiva para potros puro-sangue de três anos que correrão a distância da pista de Churchill Downs pela primeira vez. Detalhes que conferem um charme todo especial à competição, que recebe um público heterogêneo: nas arquibancadas, são bastante comuns as roupas elegantes e chapéus extravagantes, típicos das grandes corridas de cavalo; no entorno, há espaço para uma plateia mais casual, que vai para participar da festa que toma conta da cidade no sábado da prova.

Existem muitas festividades na semana do evento, como o Thunder Over, uma grande queima de fogos, e o The Louisville Kentucky Derby Festival, uma feira que inclui um festival de vinho e um de cerveja, além de uma maratona. São as atrações mais conhecidas de um total de 70 atividades, que atraem cerca de 1,5 milhão de pessoas. O ponto alto, claro, é a corrida. O Kentucky Derby é, afinal, a primeira prova da tríplice-coroa americana, seguida pelo Preakness Stakes, de 1.900 metros, e pelo Belmont Stakes, de 2.400 metros, fechando a primavera americana.

No ano passado, o cavalo American Pharoah tornou-se o primeiro a conquistar a tríplice coroa desde 1978. Foi o 12º a realizar o feito. A expectativa deste ano é saber se algum desses cavalos será capaz de repetir a façanha. A esperança será depositada sobre o vencedor da Kentucky Derby, seja ele Nyquist ou algum de seus adversários. Vale estudar a linhagem de cada cavalo e seus resultados, além de estar atento ao histórico anterior dos jóqueis, antes de se lançar à aventura da aposta – um aspecto que, aliás, faz parte da essência do turfe. A aposta é uma de suas razões de ser e é um dos motivos que tornam cada corrida tão emocionante. Especialmente uma com 142 anos de história, como a Kentucky Derby.

Comments