Melhores Sites De Apostas

Qual será o primeiro país visitado pelo Presidente Donald Trump? A resposta pode render um bom dinheiro

Foto: AP Photo/Evan Vucci, File

Não tem jeito, todos os holofotes estão virados para Donald Trump. Tão polêmico quanto imprevisível, o republicando tomará posse como Presidente dos Estados Unidos no dia 20 de janeiro, mas já está preparando o terreno para as relações internacionais que pretende estabelecer. E aí, qual será o primeiro país onde ele fará uma visita oficial? As apostas estão abertas no Betsson.

Não à toa, quem leva o favoritismo é o Canadá. Em sua posição como vizinho do norte e sendo um dos países mais conectados aos Estados Unidos, foi o primeiro a ser visitado por Barack Obama e também por Bill Clinton, e o segundo a ser visitado por George W. Bush (sendo que o primeiro foi o México, vizinho do sul). O que joga contra é a posição ácida que Trump adotou em relação ao Canadá durante sua campanha eleitoral. Dentre outras declarações contrversas, disse que uma opção viával seria declarar guerra contra a nação vizinha. Porém, verdade seja dita: durante a campanha, ninguém escapou do azedume do republicano. Agora que as eleições passaram, é hora de estabelecer algum diálogo. E, apesar de discordar dos ideais e políticas públicas do republicano, o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau já oficializou um convide para que o presidente eleito visite seu país. Caso Donald Trump faça do Canadá seu primeiro destino como presidente, a aposta paga R$ 2,75 para cada R$ 1 investido.

A segunda opção talvez seja até mais interessante do que a primeira. Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido, está muito mais alinhada com a visão de mundo de Donald Trump e, inclusive, já declarou sua afinidade com as políticas propostas por ele. Por sua vez, Trump já demonstrou interesse em fortalecer as relações comerciais com o país europeu. São grandes as chances da primeira viagem ser rumo a Londres, e o palpite paga R$ 3 para cada R$ 1 apostado.

Logo em seguida, temos a Rússia, que também pode se mostrar uma boa escolha. Desde a Guerra Fria, as relações diplomáticas entre Estados Unidos e Rússia nunca estiveram tão conturbadas. A guerra na Síria e supostas interferências russas nas eleições americanas são alguns dos motivos. Porém, o presidente Vladimir Putin está adiando ações enérgicas — como responder à expulsão de 35 diplomatas russos que atuavam nos EUA — em respeito ao governo de transição de Trump. Em resposta, o republicano definiu a decisão como “muito inteligente” e disse que, apesar da discordância de seus colegas de partido, pretende se unir à Rússia contra o terrorismo. Caso este seja seu primeiro destino, cada R$ 1 apostado dá um retorno de R$ 3,50.

O México vem em quarto lugar na lista, pagando R$ 4 para cada R$ 1 investido, o que chega a ser hilário. Apesar de ter sido a primeira nação a receber visita do presidente republicano anterior, George W. Bush, não espere o mesmo de Donald Trump. O México está no Top 3 de países mais desprezados por ele. Ainda essa semana, repudiou em seu Twitter as montadoras que abrem suas fábricas no vizinho do sul e vendem os produtos nos EUA, e ameaçou impor pesadas taxas de importação. Não está feliz com o México, e só iria até lá se fosse para cobrar que Enrique Peña Nieto pague pela tal muralha a ser construída na fronteira dos dois países. No entanto, espera-se que escolha um destino mais amigável e menos polêmico para sua viagem inaugural.

Israel aparece em quinto lugar na lista, pagando R$ 6/R$ 1. Porém, não surpreenderia se fosse visitado antes do México. Donald Trump está revoltado com a atual política de abstenção do governo Obama em relação ao aliado do Oriente Médio, e chegou a reclamar do “desdém e desrespeito” com o país em seu Twitter.

Da China em diante, a aposta não vale o risco. O retorno pode ser alto, mas as chances são muito pequenas. Trump tem recriminado os chineses de roubo de propriedade intelectual, de falsificação e concorrência desleal. Mais uma vez no Twitter — o presidente eleito adora a rede social — acusou-os de se apoderarem de grandes quantias de dinheiro americano. Ele jamais escolheria esse como seu primeiro destino.

França e Alemanha foram os países mais visitados por Obama. Porém, ambos estão às vésperas de eleições a nível nacional, o que não configura um bom momento para uma visita do americano. Cuba também tem sido alvo de acusações de Trump. Ele ameaça desfazer as decisões diplomáticas de Obama, e não deve ir até lá tão cedo.

O Brasil aparece lá embaixo na tabela e paga impressionantes R$ 100 para cada R$ 1 apostado. Mas pode esquecer! Nunca fomos prioridade. Em 24 anos, recebemos a visita de presidentes americanos apenas 4 vezes (uma do Obama, duas do Bush e uma do Bill Clinton). Somando isso à nossa atual situação econômica, as chances de receber Trump tão cedo são praticamente nulas. Para você ter uma ideia, os odds são os mesmos do presidente americano visitar a Coreia do Norte, um de seus mais ferrenhos inimigos — que, inclusive, tem ameaçado construir uma base capaz de bombardear os Estados Unidos. Por isso, foque a sua atenção no topo da tabela: Canadá, Rússia, Israel e, principalmente, Reino Unido.

Abaixo você confere a lista completa de odds.

Primeiro país a receber uma visita oficial do Presidente Donald Trump:

Odds em 5 de janeiro, segundo o Betsson

  • Canadá – R$ 2,75
  • Reino Unido – R$ 3,00
  • Rússia – R$ 3,50
  • México – R$ 4,00
  • Israel – R$ 6,00
  • China – R$ 8,00
  • França – R$ 16,00
  • Alemanha – R$ 17,50
  • Cuba – R$ 21,00
  • Filipinas – R$ 21,00
  • Itália – R$ 25,00
  • Japão – R$ 40,00
  • Eslovênia – R$ 40,00
  • Noruega – R$ 100,00
  • Brasil – R$ 100,00
  • Venezuela – R$ 100,00
  • Coreia do Norte – R$ 100,00
  • Honduras – R$ 175,00

Para apostar na primeira viagem oficial do Presidente Donald Trump, você precisa acessar o Betsson na versão em inglês. Caso ele visite primeiro uma nação que não esteja na lista, o dinheiro apostado será devolvido.

Comments