Melhores Sites De Apostas

Hamilton vence GP da Áustria com ultrapassagem polêmica na última volta

Rosberg jogou carro contra companheiro da Mercedes, perdeu liderança da prova e ainda terminou em quarto com quebra da asa. Diferença para o atual campeão caiu para 11 pontos

Por Leandro Duarte

Saiu, literalmente, faísca. Num final épico, os dois pilotos da Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg, duelaram pelo primeiro lugar do pódio até as últimas curvas do Grande Prêmio da Áustria, disputado no circuito de Spielberg. Melhor para o piloto britânico, que conseguiu suportar uma manobra brusca de defesa do atual líder do campeonato e ainda viu o alemão cair do primeiro para o quarto lugar.

Na tentativa de impedir a ultrapassagem de Hamilton, que estava com pneus em melhores condições, Rosberg espalhou o carro na direção do companheiro. Resultado, uma asa quebrada e a incapacidade de segurar um lugar no pódio. Na sequência, Max Verstappen (RBR) e Kimi Raikkonen (Ferrari) assumiram segunda e terceiras posições, respectivamente. Uma última volta de grande prêmio que pode definir a história da temporada 2016 da Fórmula 1. Agora, a diferença de Nico Rosberg para Lewis Hamilton é de apenas 11 pontos.

APOSTAS ANTES DA PROVA

Antes da corrida, Hamilton já liderava o índice (-200), à frente de Rosberg (+400), o segundo colocado.

A CORRIDA

Não houve grandes emoções na largada, com Hamilton defendendo bem a primeira posição. Pior para Nico Hulkenberg (Force India) que, após a excelente segunda posição no grid, foi ultrapassado antes da primeira curva pela também surpreendente McLaren de Jenson Button e Raikkonen. Em sexto, Rosberg ganhou uma posição ainda na primeira volta, ao superar Daniel Ricciardo (RBR). Dos boxes, Felipe Massa (Williams) e Daniil Kvyat (Toro Rosso) partiram em busca de uma corrida de recuperação. Mas o russo abandonou a corrida logo na quarta volta.

Com a faca nos dentes, o líder do campeonato passou Hulkenberg e Button, que já havia perdido o segundo lugar para Raikkonen, entre a sexta e oitava volta, e naquele momento já era o terceiro colocado.

Com a iminente ameaça de chuva, Hamilton, Raikkonen e Sebastian Vettel (Ferrari) decidiram fazer uma parada a menos. No entanto, Rosberg, que já tinha feito um pit-stop, estava com rendimento muito superior ao do inglês e da dupla da Ferrari. E como uma gota sequer caiu no asfalto, o tricampeão fez sua parada de forma tardia e, somado ao péssimo trabalho da equipe na troca de pneus, viu seu companheiro de equipe ultrapassá-lo na volta à pista.

Àquela altura, o líder da prova era Vettel. Mas em sua tática quase suicida de levar os pneus da Ferrari ao limite, veio o castigo. Em plena reta, o pneu direito traseiro do alemão estourou, provocando uma batida no muro e entrada do safety car. Melhor para Button, Fernando Alonso (McLaren), Romain Grosjean (Haas) e Sergio Pérez (Force India), que foram para os boxes. Mas quem teve motivos mesmo para agradecer foi Rosberg, que ganhava assim o primeiro lugar da corrida no colo.

Na volta 44, um duelo verde e amarelo pelo nono lugar, com Massa ultrapassando um heróico Felipe Nasr com sua limitadíssima Sauber. Já na briga pela ponta, Hamilton apresentava franca recuperação ao reduzir a vantagem de Rosberg. Entre as 55ª e 56ª volta, os pilotos da Mercedes fizeram suas últimas trocas de pneus, com Hamilton, de macios, e Rosberg, supermacios. A diferença no composto rendeu polêmicas, o que gerou muitas reclamações por parte do inglês pelo rádio. Mas ambos voltaram atrás de Verstappen, que havia parado uma só vez.

Assim como Vettel, Massa também sofreu com um furo no pneu e precisou ir aos boxes. Cerca de dez voltas depois, o brasileiro acabou abandonando o GP da Áustria.

Não levou muito tempo para Rosberg e Hamilton colarem no prodígio da RBR. No primeiro bote, Nico conseguiu a ultrapassagem sobre o holandês, o que Hamilton fez apenas duas voltas depois.

No entanto, o inglês estava guardando o melhor para o fim. Num ritmo impressionante, começou a diminuir, progressivamente, a distância para Nico. A diferença de dois segundos foi implodida, e ambos chegaram à última volta colados.

E em mais um capítulo da maior rivalidade da Fórmula 1 na atualidade, Hamilton foi para o ataque na curva dois. Mais lento por causa do maior desgaste dos pneus, em comparação ao inglês, Rosberg repetiu uma típica manobra de seu compatriota Michael Schumacher, ao espalhar o carro e provocar a batida.

Após o choque, o tricampeão saiu da pista, mas conseguiu colocar sua Mercedes à frente. Já o alemão teve um duro castigo, pois, com a quebra de parte da asa dianteira, seu desempenho passou a ser sofrível, o que custou a perda de valiosos pontos no campeonato com o inesperado quarto lugar. Final épico e glorioso para Lewis Hamilton, que recebeu a bandeirada, enquanto o clima dentro dos boxes da equipe germânica era visivelmente tenso.

A próxima batalha entre Hamilton e Rosberg acontece no próximo dia 10, no Grande Prêmio da Grã-Bretanha, disputado no mítico autódromo de Silverstone.

PilotoPosição no Campeonato
Rosberg/Mercedes153
Hamilton/Mercedes142
Vettel/Ferrari96
Raikkonen/Red Bull96
Ricciardo/Red Bull88
Verstappen/Red Bull72
Bottas/Williams54
Pérez/Force India39
Massa/Williams38
Grosjean/Haas28
Kvyat/Toro Rosso22
Sainz Jr./Toro Rosso22
Hulkenberg/Force India20
Alonso/McLaren18
Button/McLaren13
Magnussen/Renault6
Wehrlein/Manor1
Vandoorne/McLaren1

Comments