Melhores Sites De Apostas

Palpite em Hamilton no GP Brasil paga R$ 1,83

Foto: Mark Thompson/Getty Images

A Fórmula 1 está pegando fogo e faltando duas corridas para o fim do campeonato, um resultado no GP do Brasil pode determinar o campeão de forma antecipada. Para evitar isso, Lewis Hamilton busca sair com uma vitória. Com oito triunfos e vindo de dois resultados positivos seguidos, o inglês aparece como o mais cotado para cruzar a linha de chegada na primeira posição neste domingo (13/11), dando R$ 1,83 por cada real. Seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, tem nove triunfos no ano e aparece logo em seguida, garantindo R$ 2,62. Este feito o coloca com uma mão na taça. Outros dois pilotos que já ganharam nesta temporada, Daniel Ricciardo e Max Verstappen, ambos da Red Bull, garantem R$ 12,00 e R$ 13,00 respectivamente por um triunfo nesta corrida. Dos que ainda buscam o feito, Sebastian Vettel, da Ferrari, é o que aparece melhor, também oferecendo R$ 13,00. Caso algum outro piloto surpreenda, o jogador receberá no mínimo R$ 34,00.

Se os pilotos da Mercedes reinam com um favoritismo absoluto para saírem com a vitória, a disputa por pelo menos um lugar no pódio costuma render uma certa emoção e consequentemente retornos financeiros mais interessantes. Entre os favoritos, Hamilton e Rosberg dão R$ 1,20 e R$ 1,22 respectivamente por cada R$ 1,00. Caso fiquem de fora, os ganhos são de R$ 4,33 e R$ 4,00, porém se os dois chegarem juntos ao pódio o retorno é de R$ 1,44. 

Outros nomes fortes para estarem entre os três primeiros colocados são os representantes da Red Bull. Daniel Ricciardo rende R$ 1,90 pelo lugar, enquanto o Max Verstappen oferece R$ 2,37. Na quarta posição no campeonato, Vettel aparece logo atrás, dando R$ 2,37. A disputa por um lugar entre os três primeiros traz um retorno melhor com os demais concorrentes. Kimi Raikonen (4.50), Sergio Perez (26.00) e Nico Hulkenberg (26.00) são os mais cotados para surgirem com uma dessas vagas. Qualquer outro nome faz o investidor faturar mais de R$ 41,00.

Os brasileiros mais uma vez são cotados para serem figurantes e brigarem apenas por um lugar na zona de pontuação. Felipe Massa, por exemplo, paga R$ 1,66 por cada real pelo feito, enquanto Nasr dá R$ 21,00 Já os seis primeiros colocados do campeonato mais uma vez aparecem entre os mais bem avaliados, pagando entre 11% e 28% de lucro caso consigam pelo menos pontuar na corrida. Além destes, Perez (1.40), Hulkenberg (1.44), Bottas (1.57) e Alonso (1.66) são outros que estão bem cotados para chegarem nas 10 primeiras posições.

Valendo o título, a briga entre os pilotos da Mercedes vai ser uma competição a parte. Com isso, quem acreditar que Lewis Hamilton chegará na frente de Nico Rosberg recebe R$ 1,57 em cada real. Caso o alemão leve a melhor e amplie sua vantagem, paga R$ 2,25. As cotações se invertem quando falamos de quem vai levantar o caneco. Com 349 pontos, Rosberg oferece R$ 1,22 se ficar com o título. Hamilton tem descontado a diferença, mas ainda precisando tirar 19 pontos oferece R$ 4,00.

Já na disputa por equipes, uma nova vitória da Mercedes neste domingo garante R$ 1,11 por cada real contra R$ 6,50 de um terceiro triunfo da Red Bull. Até agora, estas foram as únicas a vencerem um Grand Prêmio nesta temporada. A Ferrari corre por fora e dá R$ 9,50 pela primeira conquista. Caso alguma outra equipe vença, o investidor vai receber no mínimo R$ 151,00 por cada real.

A Mercedes vem disparada na primeira posição de construtores, com 679 pontos, e já conquistou o título por equipes. Na sequência, aparecem duelando pelo segundo posto, e que pode ser decidido neste fim de semana, as escuderias da Red Bull, com 427, e Ferrari, com 365.

Outras alternativas interessantes de ganhos são os problemas que possam aparecer na corrida. Quem acreditar que a prova terá a entrada de safety car, por exemplo, fatura R$ 1,67 por cada real. Já o retorno mínimo para quem investir no primeiro a abandonar a prova é de R$ 13,00 em cada R$ 1,00, no caso do piloto Jolyon Palmer. Em seguida, aparecem Romain Grosjean, Esteban Ocon, Jenson Button e Daniil Kvyat que dão R$ 15,00 se forem os primeiros a deixarem a corrida do México. Pelas construtoras, a Renault paga R$ 7,50 se um piloto seu abandonar a etapa primeiro. Caso a prova não tenha nenhuma desistência, fato que já aconteceu nesta temporada, o lucro é de R$ 15,00 em cima de cada real.

 

Comments