Melhores Sites De Apostas

Bota vence Grêmio com golaço de Camilo; Flu e Figueirense fazem duelo de muitos gols para a alegria da galera

Dois jogos do Campeonato Brasileiro agitaram o último final de semana, mas não eram válidos pela 23ª rodada - que terá início somente na próxima quarta-feira (7). Os duelos em questão seriam disputados no Rio de Janeiro no início de agosto e foram atrasados para não atrapalhar o andamento dos Jogos Olímpicos. Em ambos, os times cariocas levaram a melhor: o Fluminense bateu o Figueirense por 3 a 2 no último sábado (3) em Edson Passos; no dia seguinte (4) o Botafogo venceu o Grêmio por 2 a 1 no Luso-Brasileiro.

Triunfos importantíssimos para ambas as equipes - que vinham de derrota na competição. O Fogão chegou aos 29 pontos e se consolidou na 11ª posição - se distanciando da zona de rebaixamento. De quebra, o Alvinegro impediu que o Grêmio entrasse no G-4 do Brasileirão - estacionado nos 36 pontos. O Fluminense de Levir Culpi também vive bom momento: o time venceu três dos últimos quatro compromissos (a derrota foi para o líder Palmeiras) e assumiu a 8ª posição com 34 pontos - a apenas 3 do quarto colocado.

O triunfo diante do Figueira no último sábado foi um jogaço! Não faltou emoção em Edson Passos: um jogo aberto de cinco gols e várias chances perdidas. Como o investimento na vitória do Flu rendeu apenas R$1,41 para cada real, de baixíssimo risco, se deu bem quem acreditou em um duelo com muita bola na rede! Segundo dados do Oddsshark.com/br, o duelo com mais de quatro gols pagou excelentes R$3,75 a cada real investido. Já quem foi preciso e cravou o resultado de 3 a 2 deve estar sorrindo até agora: multiplicou por 34 o montante inicial! Dez reais viraram 340!

Dois tempos distintos em Mesquita

É incrível como o panorama de um jogo de futebol pode mudar completamente do primeiro para o segundo tempo. Foi exatamente o que aconteceu no último sábado em Edson Passos. O Fluminense entrou em campo arrasador: o time de Levir Culpi adiantava a marcação da segunda linha e roubava as bolas já próximo ao campo de ataque - sem chance para qualquer investida do Figueira. Era uma questão de tempo para os gols saírem... E saíram.

O Tricolor balançou as redes duas vezes em um espaço de seis minutos - em ambas a participação do meia Gustavo Scarpa foi fundamental. Após perder uma boa chance logo aos cinco minutos, ele aproveitou bom cruzamento de Wellington e cabeceou firme para o gol aos 13 da primeira etapa. Aberto o placar em Mesquita. O segundo tento também saiu dos pés de Scarpa pouco tempo depois: ele cobrou escanteio pela direita, Cícero cutucou de cabeça e obrigou o goleiro Gatito Fernández a fazer ótima defesa; o zagueiro Renato Chaves - que substituía o suspenso Gum - foi oportunista para pegar o rebote e ampliar o marcador.

O Flu teve mais algumas boas chances de matar o duelo ainda no primeiro tempo, mas não aproveitou. A partida esquentou mesmo na saída para o intervalo: o meia Carlos Alberto, revoltado, foi tirar satisfações com o técnico Lervir Culpi pois, segundo ele, o técnico tricolor orientou seu jogador a “dar porrada” nele. O incidente parece ter dado outro ânimo ao Figueira, que entrou em campo totalmente diferente no segundo tempo.

O Alvinegro diminuiu logo aos três minutos em um belíssimo gol de Carlos Alberto - uma patada de perna direita da intermediária. Muito melhor no jogo, o time de Santa Catarina empatou aos 15: o lateral Ayrton cobrou falta na grande área e o zagueiro Nirley cutucou de cabeça. O empate esquentou o duelo - que teve várias oportunidades perdidas de ambos os lados. A igualdade se desenhava até os 33 minutos - quando o veterano Magno Alves entrou em cena. O Magnata saiu do banco de reservas para marcar, de cabeça, o gol que daria a vitória ao Flu.

Fogão embala com pintura de Camilo

No dia seguinte (4), Botafogo e Grêmio fizeram um bom jogo no Luso-Brasileiro. O Fogão se redimiu da goleada sofrida para o Cruzeiro pela Copa do Brasil e manteve os oito jogos de invencibilidade jogando como mandante no Brasileirão. Segundo o OddsShark, o triunfo alvinegro pagou R$2,43 para cada real - ótimo odd para um mandante. Quem cravou o 2 a 1 se deu MUITO bem: multiplicou por 9 o investimento inicial!

Com três volantes, o Grêmio entrou em campo com uma postura muito defensiva - chamando o Botafogo para o ataque. Acabou pagando o preço. O Fogão pressionou bastante na primeira etapa e marcou os dois gols em um espaço de nove minutos. O primeiro deles um GOLAÇO de Camilo! O meia recebeu cruzamento da direita e pegou de bicicleta dentro da grande área - um foguete no ângulo de Bruno Grassi. Pode pedir placa na Arena Botafogo, garoto! O segundo gol veio logo depois em uma falha na saída de bola de Wallace - Luis Ricardo arrancou no contra-ataque e deu a bola com açúcar para Sassá ampliar.

Com a vantagem de dois tentos o Alvinegro tirou o pé do acelerador na segunda etapa. Mais recuado, o Bota deu a posse de bola para os gaúchos - mas eles pouco criavam chances de perigo. O jogo seguiu com poucas chances de gol até os 32 da etapa final: Luan enfiou bom passe para Batista que, sem ângulo, tirou do goleiro e diminuiu para o Tricolor. Mesmo após marcar, o Grêmio não mostrou força para buscar o empate. Fim de jogo na Ilha do Governador!

Comments