Melhores Sites De Apostas

Entenda por que o PSG de Neymar é o maior “lucro certeiro” hoje na Europa

Craque brasileiro brigou – mas não brilhou – na vitória por 2x0 sobre o Lyon. Mas investir nos astros de Paris segue uma opção mais que segura no Velho Continente. (Foto: C. Gavelle / PSG Oficial)  

Seis jogos, seis vitórias, impressionantes 21 gols marcados e só 3 sofridos. A campanha do Paris Saint-Germain é a melhor do momento entre as principais ligas do mundo. Mesmo o Barcelona fica atrás. Também ostentando 100% na Espanha, os catalães têm menos rodadas e menos gols marcados, em cenário igual ao de Juventus e Napoli na Itália. Não muito a esconder: o grande “lucro certeiro” do futebol europeu na atualidade está em Paris e é comandado pelos sul-americanos Neymar, Di María e Cavani, reforçadíssimos agora com a chegada do jovem francês Mbappé.  

Polêmica ameaça domínio

Nem tudo é brilho pelos lados do PSG, é bom reconhecer. O time ganhou fácil do Lyon neste domingo (17) por 2x0, mas viu seus dois principais jogadores, Cavani e Neymar, em uma estranha briga para ver quem cobraria um pênalti e uma falta.

Tais filmes são repetidos no futebol e quem paga é o torcedor. Quando os atletas começam a medir suas vaidades, os adversários esfregam as mãos e os apostadores que sempre espertos farejando as quedas dos favoritos ficam igualmente de olho.

Neymar e Cavani neste domingo (17) primeiro discutiram para ver quem cobraria um falta – Neymar se impôs. Depois, o brasileiro se irritou com o uruguaio, que perdeu um pênalti. O 2x0 para o PSG rendeu R$ 1,15 a quem investiu R$ 1,00 no triunfo da equipe da capital francesa, que atuou em casa. O possível 3x0 valeria excelentes R$ 9,00/R$ 1,00, segundo o BetWay, mas Cavani perdeu a oportunidade e o 2x0 insistente até o fim baixou sensivelmente o lucro para R$ 6,50 a cada R$ 1,00 apostado.

Resta saber que o confronto entre Cavani e Neymar vai deixar arestas e se o PSG vai demonstrar fraquezas adiante. O próximo confronto da equipe será fora de casa, no sábado (23), contra o Montpellier, que paga R$ 16,90 caso destrone o Paris, que devolve R$ 1,14 em caso de novo triunfo. O empate está cotado em R$ 8,00.

Não há muito que indique um tropeço de empate que seja. O Montpellier é só o 12º, e tem três derrotas, um empate e uma vitória até aqui.

Por dentro do lucro do PSG

A equipe de Neymar repete nesta temporada aquilo que a Juventus fez na Itália no ano passado: um time de baixos lucros, porém de possibilidades sempre altíssimas de acerto.

O 100% de aproveitamento do PSG na temporada nas cinco rodadas do Francês até aqui viu um R$ 1,08/R$ 1,00 de lucro sobre o Amiens (vitória de 2x0), R$ 1,23 sobre o Guingamp (3x0), R$ 1,08 no Toulouse (6x2), R$ 1,10 no Saint-Etienne (3x0) e R$ 1,09 no Metz (5x1).

Ou seja: quem investiu R$ 10,00 em cada vitória de Neymar e companhia faturou, sem sustos e com vitórias de no mínimo dois gols de diferença, R$ 67,30 nas seis rodadas até aqui.

O rendimento em apostas de menor valor pode ser baixo, tudo bem. Mas se cada rodada contar, por exemplo, com R$ 100,00 de investimento em cada triunfo do PSG, o retorno chegaria a R$ 673,00 – e para um time que não perde, não empata e cujas estrelas sequer andam suando (só se for para brigar entre si).

E na Champions League?

Soberano em seu país, o PSG mantém a pinta de alto favorito no torneio europeu, com um leve aumento nos lucros.

O triunfo do Paris sobre o Celtic rendeu R$ 1,27 a cada R$ 1,00 apostado, de acordo com o BetWay. E a vitória foi arrasadora como as da França, com um 5x0 incrível na casa do adversário.

Os próximos confrontos do PSG na Liga dos Campeões vão ser interessantes de acompanhar para notar se vai dar para confiar no time mesmo quando encara potências de outros países.

É o caso do próximo duelo da equipe, que vai jogar em seu estádio, em Paris, mas diante do poderoso Bayern de Munique. O Bayern rendeu R$ 1,06 em sua vitória de 3x0 sobre o Anderlecht na estreia, e a expectativa de um duelo acirrado entre dois grande favoritos pode deixar a cotação – fácil, fácil - na casa dos 200% de lucro, o que tornaria a partida do próximo dia 27 ainda mais interessante de se acompanhar.

Em casa, na sua França que não cansa de lhe aplaudir, o PSG é soberano e uma “bola de segurança” daquelas. Mas ainda há alguns degraus para subir e fazer o mesmo também no continente.

Comments