Melhores Sites De Apostas

Muitos gols e Nacional campeão: as apostas certeiras na final da Libertadores

A Libertadores da América acaba nesta noite na Colômbia, onde Atlético Nacional e Independiente del Valle farão às 21h45 o jogo de volta da decisão que está 1x1 depois da partida de ida em Quito na semana passada.

E quem pretende apostar nesta finalíssima deve levar em conta dois importantes indicativos bem peculiares na campanha de ambas as equipes.

O primeiro é o que dá plenas condições ao Atlético Nacional de erguer a taça. Pesam a seu favor a melhor trajetória de toda a competição. O desempenho colombiano nesta edição pode entrar para a história como o melhor de todos os tempos, batendo em aproveitamento de pontos inclusive a campanha invicta do Corinthians em 2012.

Outra condição extremamente favorável ao Nacional é vencer sempre em sua casa, o enlouquecido, ainda mais hoje, estádio que leva o nome oficial de Atanasio Girardot.

São esperadas cerca de 45.000 pessoas que só sairão contentes de lá se o favorito ao título conquistar o bi na competição, algo que jamais um time colombiano alcançou. O último clube do país a ser campeão da Libertadores foi também uma surpresa: o Once Caldas, que em 2004 derrotou o então muito poderoso Boca Juniors do técnico Carlos Bianchi nos pênaltis.

Segundo levantamento do site Oddsshark.com/br, a taça ao Nacional pagará 1,40 real apostado a cada 1 real destinado, mas há outra hipótese de título da equipe da casa que gera ganho bem maior, a de título em caso de empate por 0x0 – R$ 4,33 de lucro.

A vitória do Del Valle é zebra, como nas outras fases. Paga R$ 8,50, praticamente o mesmo que oferecia contra o Boca Juniors na semifinal na Bombonera.

Para se ter ideia da façanha que espera o clube nesta noite, o único time do Equador a ganhar a Libertadores até esta temporada foi a Liga Deportiva de Quito, que em 2008 fez algo semelhante ao que espera o Del Valle nesta quarta-feira: conquistou a taça fora de casa. Na ocasião, superou o Fluminense, em pleno Maracanã, no primeiro título continental do hoje técnico do São Paulo, Edgardo Bauza.

Uma nova boa aposta nesta noite em Medellín seria no número de gols. Outra indicação do Oddsshark.com/br: em caso de três gols na final, o lucro seria de 2,05 reais a cada 1 real. Totalmente compatível com os últimos placares em Medellín pela Libertadores: foram seis gols (4x2 Huracán, oitavas), quatro (3x1 Central, quartas) e três (2x1 São Paulo na semi) nos mata-matas.

O caminho do Nacional até o momento foi de superar equipes dos países mais poderosos do futebol da América do Sul, Brasil e Argentina. Difícil imaginar que vai permitir o título escapar contra um time do Equador, país emergente em um cenário que tem mudado com rapidez nos últimos anos.

Atualidades distintas

Nacional e Del Valle passam por momentos diferentes. Nos últimos cinco jogos, os colombianos ganharam três e empataram dois. O Del Valle oscilou. Uma vitória, dois empates e duas derrotas. Um título do Del Valle com empate também é tentador: 5 reais a cada 1 apostado, de acordo com o Oddsshark.com/br.

O retrospecto do Independiente também dá bons sinais. Integrante até mesmo da pré-Libertadores antes da fase de grupos, os equatorianos souberam controlar os resultados obtidos na altitude de Quito contra adversários fortes como o River Plate (perdeu por 1x0 no Monumental de Núñez), o Pumas do México (perdeu por 2x1 e se classificou nos pênaltis) e o Boca Juniors, que superou de maneira retumbante por 3x1 há duas semanas.

Colombianos e equatorianos levarão a campo o que têm de melhor para esta final, dando a certeza de uma decisão disputada no mais alto nível e sem nenhuma baixa circunstancial por lesões ou suspensões motivadas por cartões ou outras punições.

Os 11 titulares do Atlético Nacional escalados pelo extremamente competente técnico Reinaldo Rueda serão o goleiro argentino Armani, talvez o craque da Libertadores até aqui, e os jogadores de linha Bocanegra, Sánchez, Henríquez e Farid Díaz; Mejía, Sebastián Pérez, Macnelly Torres, Berrío e Marlos Moreno; Miguel Borja será o único atacante de ofício.

O Del Valle contará com Azcona; Núñez, Arturo Mina, Luis Caicedo e Tellechea; Orejuela, Rizotto, Julio Angulo, Sornoza e Cabezas; Miller Castillo. O treinador é o uruguaio Pablo Repetto, outra agradável surpresa desta Libertadores tão repleta delas.

A única possibilidade de desfalque na finalíssima pode ser José Angulo, artilheiro do Del Valle na competição (seis gols, empatado com Sornoza) que está com o tornozelo esquerdo machucado. Ele está na mira de diversos clubes do Brasil, da Europa e de países como a Argentina. Algoz do Boca Juniors, já é cotado para ser parceiro de ataque de Carlitos Tevez assim que termine esta Libertadores.

Comments