Melhores Sites De Apostas

Sul-Americana: Chapecoense, única equipe brasileira, chega até a final?

Foto: Fran Constante/Chapecoense
Foto: Fran Constante/Chapecoense

 

Time catarinense tenta fazer história diante do San Lorenzo

A Sul-Americana decide os finalistas neste meio de semana, mas com destaque para o duelo entre Chapecoense e San Lorenzo. Isso porque o time brasileiro persegue a primeira decisão continental de sua história. Com um jogo tão especial, o lucro mínimo segundo projeções do site Bumbet é de R$ 1,50 em cada real.

Fundado em 1973, o time catarinense conquistou o título estadual cinco vezes (1977, 1996, 2007, 2011 e 2016). Nos três últimos quando já vivia a arrancada que levaria ao cenário nacional. Entre 2009 e 2013, o clube conquistou todos os acessos no Campeonato Brasileiro e saltou da Série B para a elite. Na divisão principal, mesmo com receitas inferiores a equipes rebaixadas, a Chapecoense vem fazendo campanhas regulares no Brasileirão e agora pode chegar ao seu auge com um título continental. Feito que muitos grandes levaram mais tempo para conquistar. Para isso, vai precisar superar um multi-campeão. O San Lorenzo tem no currículo uma Libertadores (2014), uma Sul-Americana (2002) e um troféu da Mercosul (2001), além de 15 títulos do Campeonato Argentino.

Neste cenário de opostos, os dois clubes ficaram no 1 a 1 na Argentina, e agora quem vencer avança para a final. Com o resultado fora, a Chapecoense se classifica com um 0 a 0. Este placar garante R$ 6,50 por cada real. Um novo 1 a 1, que leva para os pênaltis rende pouco menos, R$ 6,00. Qualquer outro empate beneficia o San Lorenzo. Quem investir em um empate na Arena Condá, indiferente ao número de gols, fatura R$ 2,90. O mesmo retorno do triunfo dos visitantes. O time brasileiro chega como mais cotado e paga R$ 2,50.

O entusiasmo da equipe tem aumentado consideravelmente com a recente sequência invicta. São seis partidas sem perder, sendo quatro triunfos neste período, todos sem sofrer gols. Os argentinos também não perdem no tempo normal há cinco partidas, mas em uma delas caiu na disputa de pênaltis diante do Gimnasia, pela Copa local.

Em caso de vitória brasileira, não será a primeira vez que a Chapecoense supera um argentino. Nesta edição, o clube derrotou o Independiente nos pênaltis. O time também eliminou Cuiabá-BRA e Junior-COL para chegar até esta semifinal, todos fazendo o resultado ao lado de sua torcida. Com isso, o San Lorenzo vai ter que lidar com a necessidade de buscar o placar pela primeira vez fora de casa. Contra Banfield também saiu atrás, mas reverteu o quadro no seu estádio. Já diante de La Guaira e Palestino viajou com a classificação nas mãos.

Na outra semifinal, o Cerro Porteño é quem persegue sua primeira final. Apesar da tradição e de ser participante frequente de competições sul-americanas, o clube conseguiu apenas chegar nesta fase atual. A última vez foi na Libertadores de 2011, quando caiu para o Santos após ser derrotado fora por 1 a 0 e empatar na volta em 3 a 3. O que é uma péssima notícia, pois novamente não saiu de um empate ao lado de sua torcida.  Com isso, entra em campo no Atanasio Girardot precisando vencer o Atlético Nacional ou segurar uma igualdade por mais de dois gols.

O atual campeão da Libertadores chega como grande favorito e dá R$ 1,45 em cada real. O clube vem de três vitórias seguidas e vive uma fase espetacular. O time não perde há 21 jogos e em apenas duas ocasiões neste período levou mais de um gol. Já o Cerro está longe do momento que estava quando se classificou para as semifinais. Naquela altura, chegava a sexta partida sem perder, mas agora só ganhou um único jogo em cinco disputados. O triunfo foi exatamente na última rodada do Campeonato Nacional, quando superou o Rubio por apenas 1 a 0. Caso deixe esta instabilidade para trás e vença, os investidores recebem R$ 7,50 em cada real investido. O empate garante R$ 4,00. Tarefa complicada considerando o retrospecto do adversário em casa. Jogando no seu estádio, o Atlético Nacional não perde desde 3 de agosto, quando foi superado pelo Real Cartagena por 2 a 1, pela Copa. Depois disso, entrou em campo mais 15 vezes, vencendo 12 e empatando apenas três. Sendo que em apenas uma apresentação sofreu mais de um gol.

Antes deste choque pela Sul-Americana, as duas equipes já haviam se encontrado pela Libertadores de 2006. Na ocasião, os paraguaios foram praticamente eliminados em casa ao serem derrotados por 5 a 1. No jogo de volta, ainda empataram fora em 2 a 2.

 

Comments