Melhores Sites De Apostas

Vasco viaja ao Paraná buscando manter liderança diante do embalado Londrina

A décima primeira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro se desenrolará nesta terça-feira (21) com pressão para o principal nome do torneio em 2016. O Vasco da Gama corre o risco de perder a liderança para o Atlético Goianiense, que vem em segundo. O Gigante da Colina encara o embalado Londrina no Estádio do Café, no Paraná. Enquanto que o Dragão do centro-oeste tem pela frente o Avaí, que luta para fugir da zona de rebaixamento, no Estádio da Ressacada, em Santa Catarina.

A situação vascaína está longe de ser periclitante. Entretanto, a segunda derrota em três rodadas faz com que os comandados de Jorginho tenham que dar uma rápida resposta dentro de campo. Em seu último jogo, o Vasco foi derrotado pelo Paysandu em pleno São Januário por 2 a 0, em uma partida que contou com uma fraca atuação de Nenê, o grande astro da equipe. O revés representou a perda de uma invencibilidade de 17 partidas em seu domínio, mas manteve a equipe na ponta da tabela com 22 pontos.

Agora os cariocas têm pela frente um Londrina que, apesar da nona colocação, vem cheio de moral após duas vitórias e um empate nos últimos três jogos. O surpreendente triunfo da décima rodada foi diante do Bahia, na Fonte Nova, por 2 a 1. O resultado, aliás, causou uma enorme pressão no adversário, que foi obrigado a ouvir sua torcida chamar o treinador Doriva de ͞burro͟. Com 16 pontos, uma combinação de resultados pode até levar os paranaenses para a zona de classificação para a Série A.

E é por conta de todo esse panorama que o Vasco (2.48, de acordo com levantamento do site OddsPortal.com), apesar da liderança, não é tido como franco favorito diante do Londrina (2.81). A diretoria do clube chegou a ameaçar vender o mando de campo para outra cidade (Brasília era a favorita), e, por isso, fixou uma meta de 7 mil pessoas no seu último jogo –diante do Vila Nova – para que o mando fosse mantido no Paraná. A torcida cumpriu com opapel na risca e levou 7.019 torcedores ao Estádio do Café.

Na cola do líder, Atlético-GO vai a Santa Catarina

Além de torcer pela própria equipe, o vascaíno terá a missão de secar o Atlético Goianiense, que vem surpreendendo com uma ótima campanha e viaja a Santa Catarina para enfrentar o time do Guga, o Avaí, atualmente na décima sexta colocação. A partida acontecerá no mesmo instante que a do Vasco, às 19h15 (horário e Brasília).

Com 20 pontos, o time do técnico Marcelo Cabo teve a chance de pular na frente da tabela da Segundona no último sábado, quando encarou o CRB no Serra Dourada. No entanto, o Dragão não soube usar a sua – bem pequena, é verdade – torcida e foi derrotado de virada pelos alagoanos por 2 a 1. Para piorar, o resultado ainda colocou o adversário na sua cola, com 18 pontos na terceira colocação.

Já a situação dos catarinenses é péssima. O Leão é o time que detém a pior série se contarmos os últimos quatro jogos, quando perdeu simplesmente todos. Para piorar, o técnico Silas ainda não poderá contar com cinco titulares (Luan, suspenso, e Renato, Lucas de Sá e Romarinho e Jajá, que estão no departamento médico). A esperança de gol fica nos pés do rodado atacante William, de 33 anos.

Os desfalques e a péssima fase atravessada pela equipe catarinense fazem do Avaí (2.71) leve azarão diante do Atlético Goianiense (2.63). Ainda assim, é importante levar em conta a força do Leão quando atua em casa e lembrar que dessas quatro derrotas, três foram longe da Ressacada.

Outros jogos interessantes movimentam a rodada

 Falar de favoritismo é falar com o CRB (1.60). Atravessando boa fase na Segundona com três vitórias nos últimos quatro jogos, os alagoanos têm a chance de assumir a vice-liderança se derrotarem o Paraná (5.64) jogando em casa. O favoritismo da equipe do técnico Mazola Júnior só não é maior do que o do bom time do Luverdense (1.57), que terá pela frente o lanterninha Sampaio Corrêa (5.84) no Estádio Passo das Emas, no Mato Grosso.

 Vale ficar de olho também no encontro entre Ceará (1.69) e Oeste (5.02). A equipe do Nordeste busca alcançar o G-4, enquanto os paulistas vivem uma verdadeira crise de identidade. Com o treinador Fernando Diniz e vários atletas oriundos de uma parceria feita entre o Audax, finalista do Paulistão, e a equipe de Itápolis, a torcida ficou revoltada com a diretoria. No último jogo, torcedores do time paulista acenderam sinalizadores e protestaram aos gritos de "Audax o car***, o meu Oeste não é time de empresário."

Comments