Melhores Sites De Apostas

Disputa acirrada no hóquei sobre grama

No masculino, seleção brasileira estreia na modalidade em Jogos Olímpicos  

O torneio de hóquei sobre grama dos Jogos Olímpicos Rio 2016 será disputado no Centro Olímpico de Deodoro e promete grandes emoções para o público. Confrontos históricos e muita rivalidade logo na primeira fase já mostrarão as seleções que podem brigar por medalhas. No passado, a modalidade era dominada por países do Império Britânico. Isso inclui a Índia, Paquistão, Austrália, Nova Zelândia e, claro, a Grã Bretanha. Com o passar do tempo, outros países passaram a alcançar grandes resultados, acabando com esse domínio. No Rio de Janeiro, pelo histórico recente, Alemanha e Austrália, no masculino, e Holanda e Argentina, entre as mulheres, despontam como favoritos ao ouro. Mas outros países podem surpreender.

O hóquei sobre a grama está entre os esportes mais tradicionais dos Jogos Olímpicos. Presente nos Jogos de 1908, 1920 e, ininterruptamente, a partir de 1928, o esporte terá uma participação inédita do time da casa, no Rio de Janeiro, em 2016. Pela primeira vez, a seleção brasileira estará presente na competição com a equipe masculina. Como o hóquei é praticamente amador na terra do futebol, a Federação Internacional de Hóquei (FIH) condicionou a vaga de país-sede ao desenvolvimento do esporte. A seleção feminina não conseguiu atingir o índice exigido pela FIH e está fora dos Jogos. Mas a seleção masculina conquistou a classificação ao chegar em quarto lugar nos  Jogos Pan-Americanos Toronto 2015. 

No masculino, a Austrália, atual bicampeã mundial e da Liga Mundial, vai enfrentar Grã-Bretanha, Bélgica, Nova Zelândia, Espanha e Brasil no grupo A. A seleção da Alemanha, atual campeã olímpica, pega a rival Holanda (número 2 do ranking mundial), além de Argentina, Índia, Irlanda e Canadá no grupo B. Entre as favoritas ao ouro na competição masculina está a Austrália, que após os títulos da Copa do Mundo de 2014, na Holanda, e da Liga Mundial 2015, disputada na Índia, assumiu a primeira colocação do ranking mundial.

Bélgica e Grã-Bretanha, que ficaram em segundo e terceiro na Liga 2015, também chegam fortes, assim como a Índia, que tem um histórico de oito medalhas olímpicas na modalidade – a última, no entanto, foi conquistada há 36 anos, em Moscou 1980. Terceira colocada no ranking mundial, a Alemanha é a atual bicampeã olímpica (Pequim 2008 e Londres 2012) e tem sete medalhas olímpicas no total. O país também foi ouro em Munique 1972 e em Barcelona 1992. Além disso, a coleção de medalhas tem outras três pratas (Berlim 1936, Los Angeles 1984 e Seul 1988) e três bronzes (Amsterdam 1928, Melbourne 1956 e Atenas 2004).

A Holanda, país de muita tradição na modalidade é vice-campeã olímpica e segunda colocada do ranking mundial. Em Pequim 2008, ficou em quarto, e nos Jogos de Atenas 2004, foi prata. No Mundial de 2014, perdeu a final em casa para a Austrália por 6 a 1.

A mais cotada é mesmo a Austrália, pagando pouco mais de 3 para 1. Holanda, pagando 4.00, e Alemanha, 5.00, vêm logo em seguida, com Inglaterra pagando 6.50 e Argentina, 8.00. O Brasil, considerada a mais fraca das 12 seleções, paga 100 para 1.

Se no masculino a Holanda chega com chances de medalhas, no feminino é quase certo que isso aconteça. E se depender dos últimos resultados, o alto do pódio estará reservado para as meninas de laranja. Afinal, com um time quase imbatível, a Holanda é atual bicampeã olímpica e campeã mundial. Desde Atlanta 96 – portanto, há cinco edições olímpicas - a Holanda não sabe o que é sair dos Jogos sem uma medalha no peito.

A Holanda é cabeça de chave do grupo A, e jogará a primeira fase contra Nova Zelândia, China, Alemanha, República da Coreia e Espanha.

O grupo B será composto das rivais Argentina, campeã da última Liga Mundial e prata em Londres 2012, além de Austrália, Grã-Bretanha, Estados Unidos, Japão e Índia.

Conhecidas como "Las Leonas" (As Leoas), as argentinas são a pedra no sapato da Holanda. O Rio 2016 deve funcionar como a despedida de uma geração brilhante de jogadoras. Segunda colocada no ranking mundial, a Argentina bate na trave por uma medalha de ouro desde Sydney 2000. Foram duas pratas e dois bronzes desde então. No último Mundial, em 2014, na Holanda, ficou em terceiro. A consagração veio em 2010 na Copa do Mundo de Rosário, quando foi campeã, levando a torcida local ao delírio. Na temporada 2014-2015 conquistou a Liga Mundial ao vencer a Nova Zelândia na final.

Além da Nova Zelândia, vice da Liga e terceira do ranking, outro país da Oceania pode chegar à medalha olímpica: a Austrália, quarta do ranking. Os Estados Unidos, quintos do ranking, e a Grã-Bretanha, bronze em Londres, também são candidatos ao pódio no Rio. O hóquei sobre grama feminino é o único esporte coletivo em que o Brasil, país-sede, não vai participar.

Nas apostas, a confiança maior é na Holanda, que paga menos do que 2 para 1. Austrália para 6.00; Inglaterra, 9.00; e Alemanha e Argentina, 10.00 cada uma.

Comments