Melhores Sites De Apostas

Favoritismo verde-amarelo

Brasil termina primeira fase da Liga Mundial de 2016 na frente e vai para as finais com Estados Unidos, Sérvia, França, Itália e Polônia

Maior vencedor da Liga Mundial até hoje, com nove conquistas em 26 edições (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010), o Brasil encerrou a fase classificatória da 27ª no último domingo, 3 de julho, mostrando toda a sua força e a vontade de quebrar um jejum de cinco anos sem títulos da competição. Em nove partidas, foram oito vitórias e apenas uma derrota (para a Sérvia, por 3 sets a 1), chegando a 23 pontos e ao primeiro lugar geral. Os Estados Unidos, com o mesmo número de pontos, vitórias e derrotas, ficou em segundo lugar por perder no critério de desempate. O Brasil, afinal, tem um maior número total de pontos, um menor número de sets perdidos e um maior número de vitórias por 3 sets a 0. A Sérvia ocupa o terceiro lugar, com 21 pontos, seguida por França, com 20 pontos, e por Itália, com 19. São essas cinco equipes que farão a fase final da competição, juntamente com a anfitriã Polônia, que na primeira fase ficou apenas com o 10º lugar. A Austrália, 12ª e última colocada, foi rebaixada para o segundo grupo da Liga Mundial.

A primeira fase foi dividida em três rodadas. Na terceira e última rodada, entre os dias 1 e 3 de julho, o Brasil derrotou a Polônia por 3 a 0, a Bélgica por 3 a 2 e a França por 3 a 1. Já a França venceu a Bélgica (3x0) e a Polônia (3x1), enquanto a Polônia derrotou a Bélgica (3x2). Os Estados Unidos derrotaram a Bulgária (3x1), a Austrália (3x0) e a Rússia (3x0). A Sérvia venceu a Itália (3x2) e perdeu para a Argentina (3x0) e para o Irã (3x2), ambos derrotados pela Itália (3x1 e 3x0, respectivamente).

Em suas partidas, o Brasil demonstrou determinação, foco e obediência tática, além de uma boa variação de jogadas, graças ao talento do levantador Bruninho. Vários jogadores tiveram a chance de brilhar. Na primeira partida, o Brasil passou bem pela Polônia do craque Kubiak, marcando 3 a 0, parciais de 30/28, 25/21 e 25/16, com Wallace marcando 14 pontos.

No dia seguinte, contra a Bélgica (parciais de 20/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/11), os destaques foram Wallace, com 23 pontos, e Lucarelli, com 21, além de Murilo, que fez 15 pontos e foi decisivo no tie-break. No jogo derradeiro, a vitória por 3 a 1 sobre a França, com parciais de 25/21, 26/24, 22/25 e 25/21, a estrela foi Maurício Souza, que marcou 19 pontos, nove deles de bloqueio. Uma verdadeira muralha, que teve a companhia decisiva de seu xará Maurício Borges, com 16 pontos, de Evandro, com 14, e de Wallace, com 10. Considerado o melhor jogador do mundo, o ponteiro francês Earvin Ngapeth marcou o mesmo número de pontos de Maurício Souza: 19.

Não à toa, o Brasil é o favorito dos apostadores para conquistar sua décima Liga Mundial esse ano, com cotação em torno de 3.00. Em seguida vêm Franca, que conquistou a Liga no ano passado pela primeira vez, com 4.50; Estados Unidos, campeão da Liga em 2008 e 2014, com 5.50; e Itália, oito vezes campeã (1990, 91, 92, 94, 95, 97, 99 e 2000), com 6.00. Apesar de ter ficado em apenas 10º lugar na primeira fase, a Polônia, campeã da edição de 2012, ainda aparece com 7.00, à frente da Sérvia, que nunca venceu a Liga, com 8.00. Das seis finalistas, apenas Sérvia não está nos Jogos Olímpicos Rio 2016, em agosto.

Na fase final, que será disputada entre os dias 13 e 17 de julho, as seis seleções classificadas serão divididas em dois grupos, formados por Brasil, Estados Unidos e Itália e por Sérvia, França e Polônia. O Brasil pega a Itália, no dia 13, e os Estados Unidos, dia 15, pelo grupo A, sendo que Estados Unidos e Itália se enfrentam no dia 14. Já os anfitriões poloneses, que terminaram apenas na 10ª colocação, enfrentam Sérvia no dia 13 e França no dia 14, sendo que França e Sérvia fazem sua partida no dia 15, pelo grupo B. Os dois primeiros de cada chave avançam às semifinais, marcadas para o dia 16. A grande final acontece no dia 17.

Comments