Melhores Sites De Apostas

Ouro no vôlei de praia feminino gera lucro de 83%

O último dia do vôlei de praia feminino oferece oportunidades interessantes de investimento. Na disputa pelo ouro, qualquer uma das vencedoras garante R$ 0,83 para cada real, segundo estatísticas do Oddsshark.com/br. Já o duelo pelo bronze paga, no mínimo R$ 0,93, podendo até dobrar o valor investido. 

A disputa do ouro será entre Laura Ludwig/Kira-Katharina Walkenhorst e Bárbara Seixas e Ágatha Bednarczuk nesta quarta-feira (17/08), às 23h59. O duelo é equilibrado e quem vencer paga R$1,83 para cada real dos investidores. Quem acreditar que a partida também ultrapassa a marca dos 89 pontos também fatura R$ 1,83. As alemãs estão invictas na competição até aqui. Foram seis vitórias sendo que em cinco delas o triunfo veio por dois sets a zero. O único set perdido até aqui foi contra a dupla italiana ainda na fase de grupos, quando as alemãs já estavam classificadas. 

Já as brasileiras sofreram uma derrota na campanha até aqui. Na fase de grupos venceram as adversárias da República Tcheca e da Argentina, mas perderam na disputa do primeiro lugar contra a Espanha. Porém, a partir das oitavas, Bárbara e Ágatha não bobearam nenhum set e venceram as três partidas por 2 a 0, incluindo a semifinal contra a forte dupla americana Walsh e Ross. 

O confronto já um marco, pois o Brasil volta à decisão do feminino após ficar de fora nas edições dos Jogos Olímpicos de Pequim e Londres. A última havia sido em Atenas, quando Adriana Behar e Shelda ficaram com a prata ao perderem para Walsh e Misty-May. Esta é a primeira participação de Ágatha e Bárbara em uma Olimpíada. 

As brasileiras já enfrentaram as alemãs em cinco oportunidades, tendo vencido uma vez. O último duelo ocorreu na final da Major Series de Hamburgo, quando Laura e Kira venceram em casa. Contra Walsh, porém, o retrospecto também era negativo. 

Para a final, as brasileiras vão tentar repetir a bela atuação que tiveram contra as americanas. Na semifinal, o saque fez a diferença para dificultar o passe das adversárias. Além disso ,foram cinco aces no jogo e a vitória acabou saindo após dois sets com parciais de 22 a 20 e 21 a 18. 

Pelo lado da Alemanha, a grande atuação da semifinal ficou por conta de Laura Ludwig, alemã que, ao lado da parceira, já é campeã antecipada do Circuito Mundial 2016. No último jogo, (a semifinal contra a outra dupla brasileira) ela foi responsável por 13 defesas que geraram contra-ataques. A dupla ainda conseguiu cinco bloqueios, além de quatro aces. Após estar perdendo no primeiro set, conseguiram virar e fechar em 21 a 18. Já no segundo, as alemãs não deixaram chance para Larissa e Talita e venceram com autoridade por 21 a 12. 

Lucro maior na disputa do bronze 

A disputa do bronze acontece mais cedo, às 22h e tem outra dupla brasileira na disputa. Talita Antunes e Larissa França vinham fazendo uma campanha quase perfeita. Em cinco jogos, só haviam perdido um set - nas quartas de finais contra a Suíça. Porém, não conseguiram encaixar seu jogo e foram derrotadas pelas alemãs Laura Ludwig/Kira-Katharina Walkenhorst nas semifinais. Agora terão que resgatar forças para buscar o terceiro lugar e subir no pódio, feito que Larissa realizou em Londres-2012. 

A missão não será nada fácil, pois terão pela frente um dos maiores nomes do vôlei de praia, a americana Kerri Walsh-Jennings. A atleta é a atual tricampeã dos Jogos Olímpicos. Nesta edição, faz parceria com April Ross. As americanas eram cotadas como uma das grandes favoritas ao ouro, mas caíram diante de Bárbara e Ágatha. 

As americanas faziam uma campanha impecável até aqui. Derrotaram suas três adversárias da fase de grupo perdendo apenas um set. Nas oitavas e nas quartas passaram com 100% de aproveitamento. 

A vitória de Bárbara e Ágatha paga R$ 1,93, enquanto o triunfo das americanas rende R$ 2,00 para cada real. Quem investir que a partida passa dos 88 pontos recebe R$ 1,97. 

Para esta partida, a dupla brasileira precisará recuperar rapidamente o psicológico - que ficou abalado após chegar a estar vencendo o primeiro set da semifinal por 14 a 11 antes de levar a virada. A reação mexeu com as brasileiras, que acabaram sendo massacradas no segundo set e perdendo por nove pontos de diferença. 

Agora, contra um dos maiores nomes do esporte olímpico, sabem que não poderão dar a mesma oportunidade - afinal, as americanas venderam caro a sua primeira derrota nos Jogos Olímpicos, em uma partida que teve 81 pontos.

Comments