Melhores Sites De Apostas

Ensinamentos da Semana 1 da NFL: acredita no New England Patriots? A hora de investir é agora!

Os odds para os Pats ganharem o Super Bowl subiram consideravelmente após a derrota da equipe na abertura da temporada 2017

A Semana 1 da NFL já virou história! Após meses de especulações e muita teoria em relação ao desempenho dos times, finalmente pudemos ver o resultado na prática. Se você gosta de apostar no futebol americano, ou apenas é mais um fanático pelo esporte, não pode deixar de ler esse post semanal do Oddsshark Brasil com algumas conclusões que podemos chegar após o final de cada rodada.

A primeira delas envolve o atual campeão New England Patriots. O mundo da NFL foi de cabeça para baixo já na abertura da temporada após o surpreendente revés de Tom Brady e companhia diante do Kansas City Chiefs na última quinta-feira. A derrota inclusive afetou as linhas de aposta para vencer o Super Bowl: os Patriots continuam como favoritos, mas os valores subiram de R$4 para R$5,25 por real no Bodog. Será que ainda vale acreditar nos Pats?

Sim! Agora ainda mais do que nunca com os odds ainda maiores. Não se deixe levar pelos críticos de plantão. Primeiramente, porque os Patriots ainda contam com o melhor técnico da NFL e o melhor QB de todos os tempos. Ponto. Depois, vale ressaltar que a derrota não veio para uma ‘galinha morta’ - muito pelo contrário: os Chiefs chegam como candidatos a Super Bowl. Para fechar, nos últimos três anos que New England perdeu no jogo de estreia, em 2001, 2003 e 2014, venceu o Super Bowl. Então vamos com calma. Confira outros ensinamentos da Semana 1 da NFL.

Raiders, Chiefs e Cowboys são realidade

Apesar do ótimo desempenho no ano passado, essas três equipes ainda eram vistas com algum receio pelos apostadores, afinal, é bem comum no mundo da NFL um time ter um desempenho ‘fora da curva’ em um ano e voltar a normalidade no seguinte. Senhores, não é o caso desses três.

Assim como vinha prevendo nas prévias da temporada, o Oakland Raiders vem se mostrando um time maduro e cada dia mais pronto para coisas grandes. A vitória contra os Titans no domingo foi emblemática: o time soube agredir quando precisou, foi muito inteligente ao administrar a vantagem no último período e contou com uma melhora acentuada de sua defesa. Tanto que os odds do time vencer o Super Bowl foram de R$19 para R$15 no Bodog.

Kansas City Chiefs e Dallas cowboys também mostraram estar no mesmo caminho. Nos Chiefs, a carimbada na faixa dos Patriots em Foxborough fala por si só. Dos três, os Cowboys é o que mais inspirava alguma cautela pela indefinição de Zeke Elliott e a reformulação na defesa. Na prática, o ataque foi forte como sempre e o grupo defensivo não deu qualquer chance ao New York Giants no Sunday Night Football.

Vikings, Eagles e Ravens brigarão por playoffs

O desempenho desses três times deixou claro que a evolução prevista não ficou apenas no papel. Após decepcionar em 2016, as três franquias devem brigar na parte de cima de suas respectivas divisões. O Minnesota Vikings deu uma aula de futebol americano contra os Saints com tudo que um time de elite precisa ter: quarterback consistente, jogo corrido sólido e defesa feroz. A equipe é uma ameaça real ao Green Bay Packers na NFC North.

Já o Philadelphia Eagles mostrou que foi acertada a decisão de cercar o jovem Carson Wentz de talento: o jovem QB mostrou que deve evoluir ainda mais apoiado em uma defesa bem agressiva de Jim Schwartz. Falando em poderio defensivo: e esse Baltimore Ravens? Demais! O grupo comandado por Terrell Suggs amassou o ataque dos Bengals e buscou uma vitória por 20 a ZERO em Cincinnati. Impossível não pensar em playoff após um desempenho desses.

Colts, Texans e Giants estão pior do que se esperava

O que foi a sapatada de 46 a 9 sofrida pelo Indianapolis Colts? Tudo bem que o Los Angeles Rams reformulou seu corpo técnico, mas mesmo assim o que estava em campo era a base do pior ataque em pontos anotados no ano passado. A surra em LA deixou cristalino que os problemas da franquia de Indy vão MUITO além da lesão de Andrew Luck.

Os Texans também deixaram muito a desejar. Houston, we have a problem. O ataque foi anêmico como sempre, ainda com a eterna indefinição de Bill O’Brien quanto ao QB titular. O problema foi que a defesa que carregou o time nas costas no ano passado foi péssima. Assim fica complicado. Outra defesa que decepcionou foi a do New York Giants: o feroz pass-rush de 2016 não entrou em campo no Texas. Além do mais, o trabalho da linha ofensiva foi ainda pior do que se esperava. E olha que já não se projetava grande coisa. Boa sorte, Eli Manning.

Visitantes cobriram spread; UNDER predominou

O balanço geral da rodada também nos deu lições valiosas para nossos investimentos nas semanas seguintes. O primeiro fato que mais chamou atenção foi o fraco desempenho dos mandantes cobrindo o spread: em apenas cinco dos 15 confrontos a equipe da casa conseguiu atingir o número de pontos impostos pelas casas de aposta. Algo a se levar em conta nas próximas rodadas.

Outro fator muito relevante: a maioria dos jogos terminou com uma pontuação total abaixo do valor estipulado. Para se ter uma ideia, em 10 dos 15 duelos o UNDER prevaleceu - prova de que as defesas estão fazendo um trabalho melhor do que esperado. Vale muito a pena ficar de olho nos valores do Bodog e cravar alguns UNDERs na próxima rodada. Que venha a Semana 2!

Comments