Melhores Sites De Apostas

França vence o Brasil e é campeã da Liga Mundial de Vôlei 2017

França superou o Brasil em Curitiba por 3 sets a 2.

Brasil foi surpreendido pela França na disputa pelo troféu. Na preliminar, a zebra canadense atravessou a quadra dos Estados Unidos e o time conquistou uma inédita medalha de bronze para o seu país.

Décima conquista adiada

Diante de cerca de 23 mil pessoas, o Brasil deixou escapar seu décimo título da Liga Mundial. O vôlei mostra seguidas vezes que jogar em casa pode ser uma vantagem, mas não é decisivo. Desde 1993, quando o Brasil deu a volta olímpica em São Paulo, que a verde e amarela não comemora em casa. Em 1995, deu Itália no Rio de Janeiro; em 2002, deu Rússia em Belo Horizonte e Recife; em 2008, os brasileiros terminaram em quarto lugar, e em 2015 não alcançamos sequer as semifinais. Desde 1996, com a Holanda, que o organizador da fase final não prevalece em domicílio.

A derrota de Renan Dal Zotto gerou R$ 2,52 / um, segundo o [custom: bet365-link]. No começo da batalha, a torcida se animou logo na primeira bola no chão dos brasileiros. A partida se mostrava equilibrada e os dois quadros estavam bem equilibrados. Quando os europeus começaram a errar saques e ataques, os sul-americanos aproveitaram para abrir vantagem e acabaram fechando em 25 a 21.

No segundo set, a França veio com tudo.  Ngapeth estava endiabrado e foi o responsável pelos visitantes abrirem 5 a 1. Ele e Boyer driblaram muitas vezes o bloqueio brazuca. Renan Buiatti e Rapha entraram, mas não conseguiram alterar o destino do set: 25 a 15, o maior placar da peleja.

No terceiro set, destacou-se o grandalhão Kevin Le Roux. A França manteve o seu padrão de jogo. O Brasil voltou a errar feio, coisa que acompanhou o nosso escrete desde a primeira fase. Os pedidos de tempo não surtiram efeito, mas as arquibancadas empurraram o selecionado, que na base do abafa, encostou. No entanto, os franceses fecharam em 25 a 23.

Era tudo ou nada para o Brasil no quarto set. Tiago Brendle substituiu Thales e a equipe melhorou nos bloqueios. A França se mostrava relaxada e não conseguia manter o ritmo dos dois sets anteriores. A verde e amarela forçou o tie-break ao fazer 25 a 19.

No quinto e decisivo set, o Brasil começou melhor e abriu 2 a 0. Quando estava 7 a 4, os europeus conseguiram empatar o duelo em 7 a 7. O embate ficou assim até o empate em 11 pontos: o Brasil fazia um ponto e a França empatava. Ngapeth novamente desequilibrou e o Galo fez 12 a 11 e se manteve na frente até concluir em 15 a 13.

Outros resultados e prêmios

Nas semifinais, Brasil e França confirmaram seus favoritismos e ganharam respectivamente de Estados Unidos (R$ 1,25 / um) e Canadá (R$ 1,17 / um) por 3 a 1.

Na final terceiro e quarto, os Canadenses quebraram o tabu e subiram ao pódio pela primeira vez ao fazer 3 a 1 sobre os Estados Unidos. O investidor que acreditou na Maple Leaf ganhou R$ 2,77 / um.

A campanha

A França estreou na Liga Mundial, em Kazan. Foram três triunfos na primeira semana: 3 a 0 sobre a Bulgária, 3 a 1 sobre a Rússia e 3 a 0 sobre a Argentina. Em Pau, os franceses se exibiram para sua torcida com vitórias sobre a Rússia por 3 a 1, a Itália por 3 a 1 e os Estados Unidos por 3 a 1. A Tricolor encerrou sua participação na primeira fase em Antuérpia. Depois de ser surpreendida pela Itália por 3 a 2, ela ganhou de Canadá por 3 a 0 e da Bélgica por 3 a 0.

Na fase final, sofreu contra Estados Unidos e Sérvia. Foram dois êxitos por 3 a 2 bastante disputados. Na semifinal, passou pelo Canadá por 3 a 1, antes de bater o Brasil por 3 a 2 na grande decisão.

Ngapeth eleito MVP

O ponteiro francês Ngapeth foi eleito o jogador mais valioso da edição 2017 da Liga Mundial. Ele foi peça fundamental do trabalho desenvolvido pelo técnico Laurent Tillie de melhorar os fundamentos ofensivos da sua seleção. Tradicionalmente forte na defesa e fraca no ataque, pode-se afirmar que agora a Blanche, Bleue et Rouge é potente nos dois, se mantendo no nível mais alto do voleibol mundial, ao lado de Brasil, Rússia e Estados Unidos.

O time ideal da competição ainda teve: Lucarelli (ponteiro do Brasil), Vigrass (central do Canadá), Bejnamin Toniutti (levantador da França), Wallace (oposto do Brasil), Le Roux (central da França) e Blain Bann (líbero do Canadá).

Resultados e prêmios segundo o Bet365:

Semifinais:
  • Sexta-feira, 07 de julho:
  • Brasil 3x1 Estados Unidos (R$ 1,25)
  • França 3x1 Canadá (R$ 1,17)
Final 3º e 4º:
  • Sábado, 08 de julho:
  • Estados Unidos 1x3 Canadá (R$ 2,77)
Final:
  • Sábado, 08 de julho:
  • Brasil 2x3 França (R$ 2,52)

Os Campeões:

  • 1990 - Itália
  • 1991 - Itália
  • 1992 - Itália
  • 1993 - Brasil
  • 1994 - Itália
  • 1995 - Itália
  • 1996 - Holanda
  • 1997 - Itália
  • 1998 - Cuba
  • 1999 - Itália
  • 2000 - Itália
  • 2001 - Brasil
  • 2002 - Brasil
  • 2003 - Brasil
  • 2004 - Brasil
  • 2005 - Brasil
  • 2006 - Brasil
  • 2007 - Brasil
  • 2008 - Estados Unidos
  • 2009 - Brasil
  • 2010 - Brasil
  • 2011 - Rússia
  • 2012 - Polônia
  • 2013 - Rússia
  • 2014 - Estados Unidos
  • 2015 - França
  • 2016 – Sérvia
  • 2017 - França

Comments