Melhores Sites De Apostas

*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

Tradicional páreo inglês, King George VI atrai mundo do turfe neste sábado

Emoção, glamour, disputa e muito, mas muito equilíbrio mesmo em corridas que são decididas apenas no disco final. O sábado (23) terá tudo isso e muito mais na Inglaterra, onde será realizada uma das principais competições do turfe nacional, a corrida chamada de King George VI.

Ela será disputada no famoso hipódromo de Kempton Park, na cidade de Surrey, nos arredores de Londres. Tem começo previsto para as 16h30 (horário local, 12h30 de Brasília) e colocará na pista os melhores cavalos de quatro anos ou mais da Inglaterra e de países vizinhos como Irlanda e França.

A pista de Kempton Park é considerada pelos especialistas em turfe como uma das melhores das corridas em todo o mundo. Tem extensão de 3 milhas (exatos 4.828 metros), com dezoito obstáculos de todos os níveis que desafiam os mais capacitados cavalos e seus jóqueis.

Tradição e requinte

Para ter ideia da bagagem de muitos anos envolvida na corrida deste sábado, a King George VI foi realizada pela primeira vez em fevereiro de 1937, antes mesmo da Segunda Guerra Mundial. O combate que paralisou o mundo causou o fechamento da pista, que foi usada para pousos e decolagens de aviões e, dizem, para ser um campo de prisioneiros de guerra. A corrida leva o nome de George VI em homenagem ao monarca britânico de então.

Desde 1947 - ou seja, há quase 70 anos -, é realizada sem falta em todos os anos. Antes, integrava o Boxing Day, período que abraça os dias 26 e 27 de dezembro. Leva este nome, boxing, justamente pelas caixas dos presentes trocados nesta data em toda a Inglaterra.

Em 1960, a data de disputa da King George VI começou a migrar até chegar ao 23 de julho que será vivido neste sábado.

Entre os maiores campeões da George VI está o cavalo Kauto Star, campeão por cinco vezes entre 2006 e 2011, e o jóquei Ruby Walsh, que caprichou na montaria em todas essas ocasiões. Nesses páreos, o único não vencido pela dupla foi o de 2010, conquistado pelo cavalo Long Run.

A George VI é a segunda corrida de maior prestígio na Inglaterra, ficando atrás somente da badalada Cheltenham Gold Cup, disputada desde 1924 na própria cidade de Cheltenham.

Prova do prestígio da George VI é o prêmio dado ao conjunto campeão. Quem vencer neste sábado levará para casa cerca de 670.000 libras (algo em torno de 3 milhões de reais).

A previsão do tempo para o sábado em Surrey indica tempo estável e sem possibilidades de chuvas, o que garante um bom desempenho no piso de grama (chamado de turf) dos sete cavalos inscritos no “racecard”, como é chamado o alinhamento antes da largada.

O número de inscritos é pequeno e, segundo os ingleses, deve favorecer a vitória dos mais bem cotados, pois não há tantas chances de encontrões no começo de prova que possam atrapalhar a arrancada daqueles que estão mais preparados.

Disputa entre países

O favorito para a vitória no tradicional páreo é o cavalo francês Darthmouth, que paga 5/2, cinco libras de retorno a cada duas libras apostadas. Conduzido pelo jóquei também francês Olivier Peslier, treina com capacidade nos últimos meses, o que deixa os tradicionais ingleses um pouco incomodados com o desempenho de um conjunto que não é local em uma prova tão importante para eles.

Outro fato que favorece Darthmouth de antemão é a desistência de outro cavalo que surgia com totais capacidades de brigar pelo primeiro lugar, o irlandês Postponed.

Darthmouth tem quatro anos e ganhou tudo o que disputou em maio, mas há quem veja queda de ritmo nas últimas semanas, o que indica páreo aberto para quem quiser arriscar outras opções.

Uma delas é o cavalo Highland Reel, que em algumas casas chega a oferecer a mesma cotação que Darthmouth, 5/2. Também com quatro anos, guarda as mesmas características que o conjunto vencedor. Será levado pelo experiente e extremamente competente jóquei britânico Ryan Lee Moore, de 32 anos, que terá com certeza toda a torcida a favor em Surrey.

Ambos estão próximos no alinhamento inicial - Darthmouth na largada 1, Highland Reel na 3 -, o que deixa as primeiras galopadas ainda mais cruciais para o desenrolar da prova a seguir.

Os outros cavalos que formam o páreo da George VI são Wings of Desire (7/2), o irlandês Erupt (9/2), Isaac Newton (14/1), Western Hymn (25/1) e o também irlandês e total azarão Second Step, que paga 28 libras para cada 1 apostada.

Comments