Melhores Sites De Apostas

*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

Copa do Brasil: é claro que vai dar Grêmio, o “Rei de Copas” do Brasil!

Como duvidar da força do tricolor gaúcho, maior campeão da Copa do Brasil?

O Grêmio saiu na frente do Cruzeiro na Copa do Brasil. A vitória de 1x0 em Porto Alegre foi suficiente para marcar o primeiro passo, e o segundo, às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira (23), no Mineirão, deve ser uma mera formalidade. O querido Miguel Gonzalez insiste que o Cruzeiro tem alguma chance. Confira a análise dele aqui. Pobre! Ele nem tem como se apegar ao Mineirão, este verdadeiro salão de festas para Renato Gaúcho, hoje o técnico que está à frente do time mais copeiro do Brasil.

Apostas em futebol é no betsson

Mineirão, uma casa nossa

O Grêmio é um time melhor e mais bem montado que o Cruzeiro. Ponto. Isso nem merece tanta discussão, basta ver a classificação de cada um no Brasileirão. O Grêmio é o segundo colocado, o Cruzeiro está em sexto. A diferença de pontos é de simplesmente dez - 30 a 20. O Grêmio se classificou com tranquilidade para as quartas de final da Libertadores da América, a competição mais importante do continente, e o Cruzeiro sequer sobreviveu ao primeiro mata-mata da Sul-Americana, uma competição cheia de participantes e de estádios bizarros, longe da altura da grandeza gremista (e da cruzeirense também, vamos ser sinceros).

E não há “fator casa” que possa justificar uma vantagem do Cruzeiro, pois o Mineirão é um salão de festas para o Grêmio de Renato Gaúcho.

Foi lá, no ano passado, que o Tricolor arrasou o Cruzeiro com um 2x0 e um banho de bola. O Atlético-MG, coitado, sofreu ainda mais, com um espetacular 3x1. Ou seja: o nome oficial é Mineirão. Mas para a gente é o Gauchão.

O fator “Geromito”

O Grêmio não vai poder contar com o zagueirão Geromel, que sofreu lesão muscular. O “Geromito” vai ser substituído por Bressan, que joga simples e tem a confiança de Renato Gaúcho. Não ter Geromel não vai ser uma tragédia porque o Grêmio hoje está bem montado o suficiente para não depender de uma peça ou outra. É um time coeso e que sabe como jogar decisões - a de hoje vai ser um exemplo disso, com toda a mística copeira gaúcha em campo e mostrando que o importante é a classificação final, não o placar de hoje do Mineirão. O Grêmio é o principal professor desta lição. O recorde de cinco títulos da Copa do Brasil está aí para quem quiser invejar.

Outra coisa que dá paz à torcida tricolor é o fato de o ataque do Cruzeiro estar praticamente em pane.

Sassá não está inscrito na Copa do Brasil, e Rafael Sobis - aquele que..., bem, melhor deixar para lá e falar só de times da Série A - deixou de fazer gols. O pobre Alisson também precisa tomar muito chimarrão para criar coragem e aparecer na hora decisiva. Thiago Neves pensa que é o novo Rivellino, mas está mais para o novo Roger, aquele que hoje fala exatamente o contrário do que (não) fazia.

E sem falar que o retranqueiro Mano Menezes e a obrigação de atacar são duas coisas que não combinam. Não tem química, não dá liga. É a mesma coisa que pôr leite na cerveja. Se é difícil de imaginar, é impossível de engolir.

O Mano passou pelo Grêmio há dez anos e já era assim. E não mudou nada. Talvez tenha ficado ainda mais retranqueiro, como a torcida do Cruzeiro sabe bem e aguenta porque não há mesmo nenhum técnico que faça a diferença no Brasil. 

Escalações

Cruzeiro e Grêmio vão a campo no Mineirão com os seguintes times:

Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo e Diego Barbosa; Henrique, Lucas Silva, Robinho, Thiago Neves e Alisson; Rafael Sobis. Técnico: Mano Menezes.

Grêmio: Marcelo Grohe; Edilson, Bressan, Kannemann e Bruno Cortez; Arthur, Michel, Ramiro, Luan e Pedro Rocha; Lucas Barrios. Técnico: Renato Gaúcho.

Palpite

O Grêmio é muito favorito para a classificação, mas a partida desta noite pode até contar com triunfo do Cruzeiro - desde que a soma dos placares classifique o Grêmio para a decisão.

Farejamos algo diferente, porém. O empate estaria muito bem compatível com o que cada um tem para oferecer. O Grêmio não precisa atacar. O Cruzeiro não sabe atacar. Um 0x0 renderia R$ 6,50/R$ 1,00, segundo o betsson. O empate “cheio”, sem especificar placar, paga R$ 3,09. É uma excelente opção.

Jogos de volta das semifinais da Copa do Brasil 2017

Quarta-feira, 23 de agosto

Odds em 23 de agosto, segundo o betsson

  • 21h45: (R$ 2,15) Cruzeiro x Grêmio (R$ 3,62) (Empate R$ 3,09) – palpite: Cruzeiro.
  • 21h45: (R$ 1,70) Flamengo x Botafogo (R$ 5,30) (Empate R$ 3,60) – palpite: Flamengo.

Comments