Melhores Sites De Apostas
*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

Coronavirus: entenda como o Covid-19 afetou o mundo dos esportes e a rotina dos apostadores

Coronavirus
Foto: AP Photo/Michael Sohn

Até o momento, as principais competições futebolísticas foram interrompidas por tempo indeterminado; F1 e NBA também estão paralisadas

O mundo segue em estado de alerta e perplexo com o avanço galopante dos casos de Covid-19 na maior parte do planeta, o que fez a Organização Mundial de Saúde (OMS) tratar a situação como pandemia. Como uma das principais medidas adotadas nos países acometidos pela doença, o cancelamento de eventos que formem aglomerações de pessoas, como é o caso das disputas esportivas, afetou a rotina de grandes competições nas mais diferentes modalidades.

No princípio, as autoridades optaram pela realização de jogos com portões fechados. Assim foi na mais recente rodada do Campeonato Italiano, que teve como destaque a vitória da Juventus sobre a Inter – que gerou o lucro de R$ 2,10 por cada real, segundo o Spin Palace Sports. Mas daí em diante, a onda de paralisações das grandes ligas no futebol europeu se deu em efeito dominó. No Brasil, a CBF interrompeu suas competições, com destaque para a Copa do Brasil, por tempo indeterminado. Até a publicação deste artigo, o Campeonato Mineiro era o único a acompanhar tal medida em âmbito estadual.

UEFA Champions League

Até a semana passada, a Liga dos Campeões da Europa transcorreu em alguns duelos com torcida liberada, como na eliminação do Liverpool para o Atlético de Madrid – o triunfo dos Reds no tempo normal trouxe retorno de 51%, de acordo com o Spin Palace Sports –, e outros não, como a classificação do PSG depois de bater o Borussia Dortmund por 2 a 0 (lucro de 84% nos odds regulares).

Porém, a UEFA suspendeu a Champions por prazo indefinido. Com isso, quatro partidas de volta das oitavas de final seguem sem uma nova data: Juventus x Lyon, Manchester City x Real Madrid, Bayern de Munique x Chelsea e Barcelona x Napoli. Como curiosidade, a vitória do Barça estava cotada a R$ 1,58/R$ 1, enquanto o triunfo do Bayern pagava R$ 1,43/R$ 1.

Premier League, La Liga, Série A, Bundesliga e Ligue 1

Após o agravamento da situação do novo coronavírus e do alerta da OMS para o status de pandemia, as principais ligas do Velho Continente interromperam suas atividades por tempo indeterminado. A situação na Itália, país mais afetado pelo Covid-19 na Europa, é a mais grave, quando fala-se até no cancelamento da temporada.

Na Premier League, que tem o Liverpool cada vez mais perto do título, a disputa parou na rodada 29. No fim de semana que passou, o grande destaque seria o duelo entre os Reds e o Everton, no clássico da Terra dos Beatles. O mesmo acontece nas principais divisões de Espanha, Alemanha, França e Portugal: todas em compasso de espera.

Libertadores e Eliminatórias da Conmebol

Na América do Sul, tanto a Copa Libertadores da América quanto as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 estão suspensas sem data para retomarem as disputas. Nesta semana, o Flamengo iria ao Equador encarar o Independiente Del Valle, no que seria a revanche da final da Recopa Sul-Americana, vencida pelo Rubro-Negro no mês passado.

NBA e Fórmula 1

Saindo do futebol, a NBA, maior liga de basquete do mundo, decidiu parar suas atividades depois que o jogador Rudy Gobert (Utah Jazz) testou positivo para o novo coronavírus. A ironia é que, dias antes, o francês fizera piada com a doença, ao passar as mãos deliberadamente sobre os microfones dos jornalistas presentes a uma coletiva de imprensa. No fim das contas, a principal estrela da franquia de Salt Lake City, Donovan Mitchell, também foi infectado pelo vírus.

Neste domingo (15), o início da temporada 2020 da Fórmula 1 estava programado para acontecer com a largada do GP da Austrália. Inicialmente, a prova aconteceria com as arquibancadas vazias, mas os organizadores da F1 decidiram pelo cancelamento da corrida. Com relação às próximas etapas previstas, Barein e Vietnã, novas datas estão em aberto. O Grande Prêmio da China, que estava marcado para 19 de abril, não será realizado este ano.

O que restou para apostar? Futebol na Turquia, Rússia, Polônia...

O cenário é desolador não só para desportistas e torcedores, mas também para os apostadores, que viram uma diminuição drástica nos cardápios de odds. Porém, ainda é possível desbravar por ligas menos badaladas, mas ainda com futebol de alto nível. São os casos do Campeonato da Turquia (SüperLig) e da Premier League da Rússia (Rosískaya), que terá clássico na próxima rodada, que mantém a rotina mesmo com restrição ao acesso da torcida. Seguem em atividade, também, a Copa da Polônia e o Campeonato Sueco (Allsvenskan).

Seguem as próximas partidas mais relevantes com cotas do Spin Palace Sports:

  • [Turquia] 16/03 – (R$ 3,00) Antalyaspor x Sivasspor (R$ 2,25); empate (R$ 3,50)
  • [Turquia] 20/03 – (R$ 1,28) Fenerbahçe x Kayserispor (R$ 8,50); empate (R$ 5,50)
  • [Turquia] 22/03 – (R$ 4,00) Ryzespor x Galatasaray (R$ 1,85); empate (R$ 3,50)
  • [Rússia] 22/03 – (R$ 3,10) CSKA x Zenit (R$ 2,20); empate (R$ 3,20)
  • [Rússia] 22/03 – (R$ 2,00) Krasnodar x Dínamo de Moscou (R$ 3,40); empate (R$ 3,40)

Eurocopa e Copa América em 2021

Ambas marcadas previamente para iniciar em 12 de junho, Eurocopa e Copa América foram adiadas para o ano que vem – de 11 de junho a 11 de julho de 2021. Com relação à disputa europeia, a novidade é que os jogos estavam previstos para acontecer em 12 cidades de diferentes países, em virtude da comemoração dos 60 anos da competição. Até o momento, a programação está mantida. E já temos odds com relação aos favoritos, como mostra o Spin Palace Sports:

  • Inglaterra: R$ 5,50/R$ 1
  • Bélgica: R$ 6,00/R$ 1
  • França: R$ 7,00/R$ 1
  • Alemanha: R$ 8,00/R$ 1
  • Holanda: R$ 8,00/R$ 1
  • Espanha: R$ 9,00/R$ 1
  • Itália: R$ 11,00/R$ 1
  • Portugal (atual campeã): R$ 17,00/R$ 1

No caso da competição entre seleções da Conmebol, que será sediada de forma compartilhada por Argentina e Colômbia, são quatro os países que despontam como favoritos:

  • Argentina: R$ 2,75/R$ 1
  • Brasil: R$ 3,25/R$ 1
  • Colômbia: R$ 5,50/R$ 1
  • Uruguai: R$ 9,00/R$ 1