Melhores Sites De Apostas
*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

Palpite para Brasil x Jamaica, Copa do Mundo Feminina 2019, com Patrícia Fagundes

Com claro favoritismo sobre a Jamaica, entenda como ganhar mais apostando na Seleção Brasileira Feminina

Nesse domingo, dia 09 de junho, a Seleção Brasileira de Futebol Feminino faz sua estreia na Copa do Mundo 2019. Em um grupo com Itália, Austrália e Jamaica, nossas brasileiras iniciam sua jornada em busca do título.

Por um sonho nunca antes conquistado

Embora o Brasil possua a maior artilheira de mundiais femininos da história e melhor atleta do mundo eleita cinco vezes pela FIFA, nossa seleção nunca conquistou um título de Copa do Mundo. Desde que passou a ser disputada, em 1991, o máximo conquistado pelas nossas representantes foi o vice-campeonato em 2007. Para ser ainda mais doloroso, a campeã daquele ano foi a Alemanha, vencendo a final por 2 a 0. Em 1999, nossas meninas ficaram na terceira colocação. As maiores vencedoras da Copa do Mundo Feminina são Estados Unidos (1991, 1999 e 2015) e Alemanha (2003 e 2007).

Parece injusto, tendo nomes incríveis e nunca termos conquistado a Copa do Mundo. Temos as melhores na nossa seleção feminina, mas não possuímos mundiais. A CBF pode ter sua parcela de culpa nisso, afinal estamos atrasados em relação as disputas nacionais por aqui. Alguns países possuem campeonatos nacionais há mais de 10 anos e aqui, no “país do futebol” começou-se a disputar o Brasileirão Feminino em 2013 com muito ainda a se avançar.

A última Copa do Mundo com Marta, Formiga e Cristiane

Em 2019, a Copa do Mundo de Futebol Feminino tem um clima de despedida, um sinal de que o tempo de algumas atletas estão acabando. Formiga, a atleta com mais participações de Copas do Mundo de todos os tempos (inclusive a frente do masculino), deve fazer sua última aparição em um mundial. A jogadora já está em seus 41 anos de idade e sabemos muito bem que qualquer atleta possui seu prazo. O mesmo acontece com Marta aos 33 e Cristiane com 34; na próxima Copa elas estarão próximas dos 40 anos de idade e isso pode pesar bastante em mais uma disputa da competição. Certamente será a última Copa do Mundo com esse trio recordista que fez história no futebol feminino brasileiro e muito contribuiu para que o esporte alcançasse outro patamar.

Marta não deve jogar na estreia da Seleção Brasileira

Uma lesão na coxa esquerda de Marta assustou a todos, 15 dias antes do início do Mundial Feminino de Futebol. A atleta mostrou recuperação rápida, mas infelizmente não deve fazer a estreia junto sua equipe. Ela ainda está em fase de transição e qualquer atitude precipitada por parte do departamento médico poderá tirar Marta do restante da competição. Ainda que todos nós queiramos ver nossa artilheira em campo, é preciso cautela.

A lesão da camisa 10 do Brasil pode influenciar no desempenho da seleção na disputa do Mundial. Uma queda de rendimento por parte de Marta não seria nenhuma surpresa, já que a mesma nem está ainda treinando no mesmo ritmo que as demais colegas.

Além de Marta, mais três baixas na Seleção

Marta não deve atuar apenas na primeira partida da Copa do Mundo Feminina, mas antes mesmo da lesão da nossa artilheira a comissão técnica já quebrava a cabeça com as demais baixas na equipe. A zagueira Érika, que hoje defende o PSG, foi o último corte da seleção antes do início do Mundial, com uma lesão na panturrilha.

Antes de Érika ser cortada, a atacante Adriana sofreu uma ruptura no ligamento do joelho e acabou nem sendo convocada. Além dela, Fabi Simões, que passou pela convocação acabou sendo cortada após sofrer uma lesão de grau 1 na coxa direita e não teria tempo para recuperar até a Copa do Mundo.

O primeiro adversário não assusta, mas já faz história

Embora nunca tenham tido algum confronto direto, a disputa entre Brasil x Jamaica possui um favorito claro. E isso se deve muito pelo fato de que a Jamaica disputa a sua primeira Copa do Mundo Feminina. Com um time tecnicamente inferior, sendo o 53º no ranking da FIFA, algumas jogadoras nem sequer possuem times aos quais defendem. A maioria das atletas joga em nível universitário. Porém, a maneira como a seleção chegou à Copa do Mundo de forma inédita é de ser observada. A equipe ficou em terceiro lugar no torneio feminino da CONCACAF e garantiu presença no Mundial.

Ainda que a Jamaica não pareça ser um grande adversário, as meninas chegam com muita confiança para algo nunca antes conquistado. Mesmo que não passem da fase de grupos, já se sentem vitoriosas por estarem na França disputando seu primeiro Mundial.

Palpite para Brasil x Jamaica

Para dar aquela injeção extra de confiança, nada como o Brasil fazer uma ótima estreia na Copa do Mundo Feminina de 2019. O favoritismo é tão grande a favor das nossas brasileiras que o Bodog paga R$ 1,05 para R$ 1,00 na vitória canarinha. Por outro lado, a zebra jamaicana paga R$ 19,00 para R$ 1,00, um resultado muito improvável, mas para quem acredita que a seleção sem Marta não é a mesma, pode até ser uma boa pedida.

Ao meu ver, as brasileiras não encontrarão muitas dificuldades de vitória em sua estreia e acredito que vençam por 3 ou mais gols de diferença. E é possível apostar nesse tipo de placar, escolhendo o handicap de gols -2.5 a favor do Brasil, que paga R$ 1,87 para R$ 1,00 no Bodog.

Outro palpite que me parece muito interessante é apenas nos gols. Para que aconteçam mais de 3.5 gols na partida, ou seja, 4 ou mais tentos, o Bodog paga R$ 1,74 para R$ 1,00. Nessa aposta, independente de quem marcar, se saírem todos esses gols, nossa aposta é ganha. Sem dúvidas, esse também é um ótimo investimento.

Copa do Mundo 2019 Feminina – Rodada 1 – Grupo C

Domingo, 09 de junho
  • 08:00 – (R$ 1,62) Austrália x Itália (R$ 5,00); empate (R$ 3,80)
  • 10:30 – (R$ 1,05) Brasil x Jamaica (R$ 19,00); empate (R$ 11,00) – Palpite: Brasil handicap asiático -2.5
Odds em 08 de junho, segundo o Bodog:

Comments