Melhores Sites De Apostas

*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

Chris Froome lidera a Vuelta a España de 2017 e pode gerar 22% de lucro

Carreira de Alberto Contador termina domingo ao cruzar a linha de chegada da Vuelta. (Foto: AFP)

Uma das lendas do ciclismo mundial prepara seu adeus ao circuito profissional. Alberto Contador, campeão de três Vueltas, dois Giro e dois Tours se prepara para se aposentar neste domingo. Enquanto isso, Chris Froome pedala firme para conquistar seu primeiro título em solo espanhol. Confira abaixo as últimas notícias e os prognósticos, segundo o [custom:btsson-link].

Histórico

A Vuelta a España foi criada em 1935 inspirada nos sucessos do Giro d´Itália e do Tour de France. Hoje, estas três provas ciclísticas são as três mais prestigiadas e importantes do calendário internacional anual. Desde sua criação ela só não aconteceu em algumas oportunidades ora por causa da Guerra Civil, ora em consequência da II Guerra Mundial.

A partir de 1979, a contenda se internacionalizou e muitos desportistas de outros países começaram a percorrer o país de “camelo”.

Especialistas consideram a Vuelta mais exigente que as outras duas que formam o Grand Tours. Isso porque tradicionalmente, o pelotão precisa pedalar 21 etapas em 23 dias, tendo apenas dois dias de folga.

O primeiro campeão foi o belga Gustaaf Deloor, que repetiu o feito em 1936. Eram só três etapas nos anos 1930...

O espanhol Roberto Heras venceu em 2000, 2003, 2004 e 2005 para se tornar o maior campeão do certame. O suíço Tony Rominger e a lenda espanhola Alberto Contador prevaleceram três vezes cada.

O atual campeão é o colombiano Nairo Quintana, que alegou estar muito cansado para defender seu título, após participar do Tour de France e no Giro d’Itália.

O percurso de 2017

A Vuelta a España começou em 19 de agosto, em Nîmes, com uma prova de contrarrelógio por equipes. Após dois dias pedalando pela França, os atletas cruzaram a fronteira para Andorra, num difícil trajeto repleto de montanhas íngremes. Somente no quarto dia de competições, é que o circo do ciclismo chegou à Catalunha do lado espanhol. Os dias variam entre montanhas íngremes, suaves e provas de velocidade, sem subidas. Também foi realizado uma única prova de contrarrelógio individual, na terça-feira.

A chegada está marcada para domingo numa prova de quase 118 quilômetros entre Arroyomolinos e Madri. As bicicletas cortarão muitos pontos turísticos da capital espanhola, incluindo a Praça de Cibeles, tradicional ponto de festejos da torcida do Real Madrid, o Paseo de Recoletos, a Praça de Callao e o Paseo del Prado (onde estão o Museu do Prado e a Galeria Reina Sofia).

A agenda de hoje

Os ciclistas percorrem hoje 169 quilômetros cortando a Cantábria entre as localidades de Suances e Santo Toribio de Liébana. A prova não é plana e conta com aclives e declives leves. A chegada será em frente ao Monastério da cidade. Por causa desta característica do circuito, o português Rui Costa e o francês Julian Alaphilippe aparecem como prováveis vencedores (R$ 12,00 / um para cada). O canadense Michael Woods e o líder geral Chris Froome dividem o terceiro posto dos outrights com R$ 15,00 / um.

Chris Froome perto da conquista inédita

O britânico Chris Froome, 32 anos, da Team Sky, atual tricampeão do Tour de France, onde já prevaleceu quatro vezes, está perto de conquistar sua primeira Vuelta (R$ 1,12 / um). Com um minuto de vantagem sobre o italiano Vincenzo Nibali (R$ 5,00 / um), o título parece questão de tempo. Um minuto é uma eternidade num torneio tão acirrado como este.

Alberto Contador é apenas o quinto da classificação, mais de três minutos atrás da camiseta vermelha. Apesar disso, o espanhol é o terceiro mais cotado (R$ 23,00 / um). A lenda espanhola toma parte pela última vez de uma disputa profissional.

Só um pode se tornar o Rei da Montanha

Com duas provas de subidas leves pela frente e uma de aclive pesado, ainda está em aberto o título de Rei da Montanha. Atualmente, o colombiano Miguel Ángel López (R$ 2,10 / um) decepciona e está sete pontos atrás do italiano Davide Villella (R$ 2,50 / um). A camiseta quadriculada azul e branca está entre os dois. Quem impressiona pelo desempenho é a fera Chris Froome, que com 29 pontos, alcançou o terceiro posto neste ranking.

A 18ª etapa

Quinta-feira, 07 de setembro

Odds em 06 de setembro, segundo o betsson.

  • Etapa 18: Suances a Santo Toribio de Liébana, 169km
Outrights pela vitória na etapa 18
  • 1. Rui Costa, R$ 12,00
  • 2. Julian Alaphilippe, R$ 12,00
  • 3. Michael Woods, R$ 13,00
  • 4. Chris Froome, R$ 15,00
  • 5. Rafal Majka, R$ 17,00
  • 6. Thomas de Gendt, R$ 19,00
Classificação
  • 1. Chris Froome, 67h44'03"
  • 2. Vincenzo Nibali, +1'16"
  • 3. Wilco Kelderman, +2'13"
  • 4. Ilnur Zakarin, +2'25"
  • 5. Alberto Contador, +3'34"
  • 6. Miguel Ángel López, +4'39"
  • 7. Michael Woods, +6'33
  • 8. Wout Poels, +6'40"
  • 9. Fabio Aru, +6'45"
  • 10. David de la Cruz, +10'10"
Outrights para ser o Rei da Montanha
  • 1. Miguel Ángel López, R$ 2,10
  • 2. Davide Villella, R$ 2,50
  • 3. Rafal Majka, R$ 5,50
  • 4. Romain Bardet, R$ 17,00
  • 5. Stefan Denifl, R$ 21,00
Outrights pelo título
  • 1. Chris Froome, R$ 1,22
  • 2. Vincenzo Nibali, R$ 5,00
  • 3. Alberto Contador, R$ 23,00 
  • 4. Ilnur Zakarin, R$ 41,00 
  • 5. Miguel Ángel López, R$ 41,00
  • 6. Wilco Kelderman, R$ 81,00
  • 7. Wout Poels, R$ 251
  • 8. Johan Estebán Chaves, R$ 301
  • 9. Fabio Aru, R$ 301
  • 10. Michael Woods, R$ 401
  • 11. Steven Kuijswijk, R$ 501
  • 12. David de la Cruz, R$ 1.001
 

Comments