Melhores Sites De Apostas

*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

Federer e Nadal despontam como favoritos no Australian Open 2018, mas Djokovic e Murray podem surpreender; outrights aqui!

Suíço venceu o primeiro Grand Slam do circuito, em 2017, e aparece como principal candidato a repetir a dose no ano que vem, mas o Touro Miúra termina a temporada na liderança do ranking

A temporada de 2017 teve um gostinho de revival. Como passaram por um ano muito difícil, marcado por lesões que os tiraram da luta pelos principais títulos do circuito, Novak Djokovic e Andy Murray abriram caminho para que a maior rivalidade do tênis nos últimos tempos voltasse aos holofotes novamente. Rafael Nadal, que termina o atual ciclo como líder do ranking da ATP (10645 pts), e Roger Federer travaram batalhas épicas pelas principais taças do tênis mundial, quando cada um conquistou dois Grands Slams.

Agora, a expectativa para 2018 é de que as quadras sejam dominadas pelo quarteto fantástico. E o primeiro grande desafio será o Aberto da Austrália, quando você já conta com as cotações relativas ao título oferecidas pelo Bet365.

OUTRIGHTS – AUSTRALIAN OPEN 2018

Sobre o retorno de Djokovic e Murray, um especialista local deu seu testemunho a respeito da crença de que ambos voltarão com tudo. O australiano Lleyton Hewitt, ex-número 1 do mundo, afirmou que o período fora para tratar das lesões pode influenciar no ritmo, mas não altera a capacidade técnica e tática da dupla. Para Hewitt, as condições climáticas são favoráveis para os dois tenistas e que o histórico recente também deve ser levado em conta.

“Não sei se eles serão dominantes como antes, como já foram em temporadas passadas. Chegar àquele nível de jogo não é nada fácil, mas não podemos descartá-los, são jogadores do mais alto nível”, declarou.

Mas a ordem dos favoritos é puxada por Fedex. Falaremos sobre cada um a seguir:

ROGER FEDERER

O suíço de 36 anos teve uma temporada como nos velhos tempos. Com uma estratégia muito meticulosa, quando priorizou os majors e as principais disputas da série Masters 1000, Federer concluiu 2017 como o segundo da lista da ATP, com 9065 pontos, sendo que seus momentos de glória mais marcantes foram as conquistas do próprio Australian Open e do torneio de Wimbledon, além das taças em Indian Wells, Miami e Shangai.

No entanto, ele sabe que está se encaminhando para o final da carreira e também destacou que 2018 será uma temporada bem mais difícil em função do aumento da concorrência.

“Eu me pergunto como Djokovic, Murray, Wawrinka, Nishikori e Raonic irão voltar. De qualquer forma, isso trará um impacto ao circuito. Estou assumindo que pelo menos um deles vai voltar bem e o resultado disso é você acabar perdendo mais jogos e mais torneios. Provavelmente, eu não viverei as mesmas emoções que tive em 2017”, ponderou o campeão, em tom pessimista.

Porém, ninguém é recordista de Grand Slams à toa – são 19 no total. Logo, o nosso palpite aponta Federer como o tenista mais bem preparado para defender o título na Austrália, de onde saiu vitorioso em cinco ocasiões.

RAFAEL NADAL

O Touro Miúra chegará tinindo, em 2018, com a responsabilidade de se manter no topo do ranking. Assim como foi com Fedex, Nadal, que está com 31 anos, teve um ano espetacular, com destaque para as conquistas em Roland Garros e no US Open. Na última edição do Australian Open, Rafa ficou com o vice – ele faturou o título do primeiro Grand Slam da temporada apenas uma vez (2009) contra o próprio Federer. Aliás, a expectativa é que os dois decidam o torneio mais uma vez. Se o suíço não estiver na ponta dos cascos, o espanhol fatalmente levará o troféu para casa.

NOVAK DJOKOVIC

Os amantes do tênis torcem para a completa recuperação do simpático e mais que talentoso atleta sérvio, que ocupou o topo do ranking da ATP e esteve no Top 10 por mais de uma década. Em 2017, Djokovic preferiu não forçar a barra e se dedicou a cuidar de uma incômoda lesão no cotovelo direto. Maior campeão da história do Aberto da Austrália com seis taças (2008, 2011,2012,2013,2015 e 2016), ele chegará com a grande motivação de voltar a ser o número 1 do circuito. Se o corpo ajudar, Djoko é um fortíssimo candidato ao título.

ANDY MURRAY

Único dos quatro a não ter conquistado o Grand Slam australiano na carreira, o britânico Andy Murray também encara 2018 como um recomeço. Ao abandonar a atual temporada na metade para tratar do quadril, ele espera retomar o bom momento de 2016, quando liderou o a lista da ATP, ganhou o torneio de Wimbledon e faturou o ouro olímpico pela segunda vez na carreira. É bom ficar de olho em Andy.

OUTRIGHTS (SIMPLES MASCULINO) DO ABERTO DA AUSTRÁLIA 2018

Odds em 20 de dezembro, segundo o Bet365

  • Roger Federer – R$ 3,75/R$ 1
  • Rafael Nadal – R$ 4,00/R$ 1
  • Novak Djokovic – R$ 4,50/R$ 1
  • Andy Murray – R$ 6,50/R$ 1
  • Alexander Zverev – R$ 12,00/R$ 1
  • Grigor Dimitrov – R$ 15,00/R$ 1
  • Stam Wawrinka – R$ 15,00/R$ 1
  • Juan Martin Del Potro – R$ 21,00/R$ 1
  • Nick Kyrgios – R$ 23,00/R$ 1

Comments