Melhores Sites De Apostas
*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

Quem venceu mais no UFC em 2020? Favoritos ou azarões?

Margem entre favoritos e azarões, porém, é pequena

Passados os primeiros oitos eventos da temporada do UFC - e enquanto o futuro do maior evento de MMA do mundo não é definido diante da pandemia global do novo coronavírus - é hora de analisar os principais resultados do ano até aqui. Levando em consideração as 16 principais lutas do ano (leia-se as duas principais lutas de cada show) 55% dos atletas que chegaram como favoritos saíram do octógono como vencedor. Uma margem relativamente pequena em relação ao aproveitamento de 45% dos azarões.

Saiba como apostar no UFC

Favoritos lideram, mas por pouco

Todo mundo sabe que na hora de lançar odds, especialmente em disputas de cinturão, as casas de apostas avaliam de tudo: retrospecto, estatística, postura do lutador diante do rival, histórico, preparação física e muito mais. E por isso é um calculado complicado lançar odds seguros (para as casas de aposta). Se um atleta é muito favorito, os lucros oferecidos pra sua vitória são naturalmente menores. Muita gente vai apostar naquele cara, então a casa de aposta sabe que precisa diminuir o lucro. Exatamente por isso um azarão recebe um lucro maior, uma vez que poucas pessoas vão apostar nele. Muitas vezes acontece disso mudar. Quando fenômenos midiáticos como Conor McGregor lutam, é comum os odds se alterarem tamanho o número de pessoas que acreditam em sua vitória, independente dele figurar como favorito ou não.

Desde o início da temporada, os oito eventos reuniram alguns dos maiores nomes do esporte, como Conor McGregor, Jon Jones, Israel Adesanya, entre outros. E depois de levantar os resultados e quem estava na posição de azarão e quem estava na posição de favorito chegamos ao número de 10 vitórias a favor dos atletas que detinham favoritismo contra seis triunfos dos atletas que “quebraram a banca”.

De janeiro até aqui, Conor McGregor, Holly Holm, Curtis Blaydes, Valentina Shevchenko, Jon Jones, Felicia Spencer, Weili Zhang, Israel Adesanya, Dan Hooker e Gilbert Durinho garantiram os lucros de quem apostou junto com as casas de apostas, de forma segura, e renderam até 71% de rendimento. A vitória de Holly Holm contra Raquel Pennington foi o triunfo que mais rendeu lucro entre os favoritos em lutas principais - a margem dos odds era apertada contra a rival. Por outro lado, quem apostou que Michael Chiesa, Diego Sanchez, Jan Blachowicz, Jimmy Crute e Charles do Bronx iam quebrar a banca, alcançaram um rendimento de até 210%.        

Confira os vencedores de lutas principais de 2020 até aqui (em negrito os vencedores)

UFC Brasília

  • (R$ 1,66) Kevin Lee x Charles Do Bronx (R$ 2,20)
  • (R$ 2,50) Demian Maia x Gilbert Burns (R$ 1,54)

UFC 248

  • (R$ 1,35) Israel Adesanya x Yoel Romero (R$ 3,20)
  • (R$ 1,54) Weili Zhang x Joanna Jedrzejczyk (R$ 2,50)

UFC NORFOLK

  • (R$ 1,69) Joseph Benavidez x Deiveson Figueiredo (R$ 2,15)
  • (R$ 1,12) Felicia Spencer x Zarah Fairn (R$ 6,00)

RIO RANCHO

  • (R$ 2,70) Jan Blachowicz x Corey Anderson (R$ 1,47)
  • (R$ 1,60) Michel Pereira x Diego Sanchez (R$ 2,35)

UFC 247

  • (R$ 1,22) Jon Jones x Dominick Reyes (R$ 4,25)
  • (R$ 1,08) Valentina Shevchenko x Katlyn Chookagian (R$ 8,00)

UFC Raleigh

  • (R$ 3,00) Junior Cigano x Curtis Blaydes (R$ 1,38)
  • (R$ 1,37) Rafael dos Anjos x Michael Chiesa (R$ 3,10)

UFC 246

  • (R$ 1,29) Conor McGregor x Donald Cerrone (R$ 3,55)
  • (R$ 1,71) Holly Holm x Raquel Pennington (R$ 2,10)