Melhores Sites De Apostas

Brasil é favorito ao título da Copa dos Campeões feminina de vôlei

Copa dos Campeões é o último compromisso do ano da seleção feminina.

O calendário internacional de voleibol é impiedoso! Mal terminaram as competições de clubes, as atletas passaram a treinar com o escrete nacional e entraram em quadra pelo Torneio de Montreux, Grand Prix e Campeonato Sul-Americano. A Confederação Brasileira de Voleibol ainda abriu mão da Copa Pan-Americana. Chegou a vez da Copa dos Campeões, hexagonal que acontece de quatro em quatro anos e do qual o Brasil defende o título conquistado em 2013. Quem será o campeão? Confira abaixo palpites e prognósticos, segundo o betsson.

Como chegaram até aqui?

O Japão é sempre a sede da Copa dos Campeões e entra na contenda por ser o anfitrião.

A Federação Internacional divulgou que os quatro melhores continentes dos Jogos Olímpicos de 2016 preencheriam vagas. O representante de cada continente seria determinado pelo ranking regional. Assim, a China ganhou a vaga da Ásia, a Rússia da Europa, o Brasil da América do Sul e os Estados Unidos do restante das Américas.

A entidade se reserva o direito a um convite e, este ano, a felizarda foi a Coréia do Sul.

Regulamento

Todos jogam contra todos e quem terminar a classificação em primeiro lugar será declarado campeão. Simples assim.

As duas primeiras rodadas acontecem no Ginásio Metropolitano de Tóquio, que tem capacidade para 10 mil pessoas. As três últimas serão realizadas no Nippon Gaishi Hall, em Nagoya, que também conta com cadeiras para 10 mil espectadores.

As convocadas

Confira o plantel relacionado pelo comandante José Roberto Guimarães.

  • Centrais: Bia, Carol, Mara e Saraelen.
  • Levantadoras: Naiane e Roberta.
  • Líberos: Gabi e Suelen.
  • Opostas: Monique e Tandara.
  • Ponteiras: Amanda, Gabi, Natália e Rosamaria.

Brasil chegou com antecedência

O Brasil chegou a Tóquio no dia 01 de setembro, uma antecedência de quatro dias. O motivo foi o tempo livre de compromissos oficiais para aclimatação no Extremo Oriente. A alimentação local e o fuso-horário são sempre motivos de preocupação que precisam ser contornados com a adaptação do organismo de cada jogadora.

O time canarinho busca seu quarto título do ano. Ganhou tudo o que disputou: Torneio de Montreux, Grand Prix e Campeonato Sul-Americano.

Antes de chegarem ao Japão, o escrete nacional fez uma escala em Anaheim, na Califórnia, para jogar amistosamente duas vezes contra os Estados Unidos. O primeiro embate acabou com nossa derrota de lavada: 3 a 0. No segundo, as brasileiras estavam mais concentradas e prevaleceram por 3 a 1.

A formação titular deve ser Roberta, Tandara, Gabi, Natália, Bia e Carol. Líbero Suelen. Entram regularmente no decorrer das pelejas Naiane, Monique, Amanda e Rosamaria.

Os destaques da esquadra são a capitã Natália, que foi a MPV do Grand Prix. Ela declarou que “é muito importante os dias de aclimatação para nos adaptarmos à culinária local e, principalmente, à diferença de horário”. Outra craque é Tandara, MPV do último Sul-Americano.

Olho nos rivais

Como já diz o nome, a Copa dos Campeões não poderia ser um certame fácil, já que apenas “campeões” participam dela. O Brasil precisa abrir o olho, pois são cinco encontros, cinco finais e após um resultado, não há como se recuperar.

Todos os seis países participaram do Grand Prix. O Brasil terminou com o título e China (quarto lugar) e Estados Unidos (quinto) alcançaram à fase final. O Japão terminou em sétimo, a Rússia em nono e a Coréia do Sul foi a vice-campeã da segunda divisão.

Em suas regiões, as norte-americanas conquistaram a Copa Pan-Americana, da qual as comandadas por José Roberto Guimarães não se inscreveram.

As japonesas brilharam e levantaram a Copa Asiática deixando as coreanas receberem a medalha de bronze. As chinesas terminaram na quarta posição.

As russas batalharão pelo título europeu no final do mês.

O Brasil cruzou com estes rivais em seis oportunidades ao longo dos últimos meses: ganhou da China por 3 a 1 pelo Torneio de Montreux, bateu o Japão por 3 a 2 no Grand Prix, prevaleceu sobre os Estados Unidos por 3 a 1 no Grand Prix, perdeu para a China por 3 a 0 no Grand Prix, foi derrotado pelos Estados Unidos por 3 a 0 em amistoso e superou os Estados Unidos por 3 a 1 também em amistoso.

China, Estados Unidos e Rússia são muito fortes. A equipe mais fraca é, sem dúvida, a sul-coreana.

Palpites

Para esta primeira jornada do torneio, prevejo uma fácil estreia do Japão frente à Coréia do Sul.

Também acho que o Brasil ganha da Rússia (93% de lucro para o investidor).

Os Estados Unidos cresceram nos últimos meses e têm tudo para superar a China (R$ 1,51 / um).

1ª Rodada

Terça-feira, 05 de setembro

Odds em 03 de setembro, segundo o betsson.

  • 00h40: (R$ 1,81) Rússia x Brasil (R$ 1,93) – palpite: Brasil.
  • 03h40: (R$ 1,51) Estados Unidos x China (R$ 2,45) – palpite: China.
  • 07h15: Japão x Coréia do Sul palpite: Japão.*

Obs.: os demais odds serão disponibilizados ao longo do dia de hoje.

Os campeões

  • 1993 - Cuba
  • 1997 - Rússia
  • 2001 - China
  • 2005 - Brasil
  • 2009 - Itália
  • 2013 - Brasil

Comments