Melhores Sites De Apostas

Rubens Bontempo é campeão do Main Event do BSOP São Paulo

Mineiro de Tiros garante cobiçado bracelete e prêmio de R$ 527.800

O mineiro da pacata cidade de Tiros, Rubens Bontempo, conquistou na madrugada de quarta-feira (27) a quinta etapa do Main Event BSOP (Brazilian Series of Poker) São Paulo, que há cinco dias estava sendo realizada na capital paulista, no Golden Hall do WTC Sheraton. O jogador derrotou na mesa final, no heads-up (um contra um) que teve duração de três horas, o paulista Bruno Kawauti, faturando o troféu, o cobiçado bracelete e um pomposo prêmio de R$ 527.800.

Na mão que lhe rendeu o título, Rubens possuía um J10. Ele ouviu all-in do adversário, com Q2, e imediatamente deu call. Logo no flop, o mineiro conseguiu uma dupla com o 10 que apareceu na mesa. No turn, um novo 10 e então foi formada a trinca, sua segunda consecutiva. Com 100% de probabilidade de vitória antes mesmo do river, o mineiro logo comemorou e consagrou-se campeão do evento.

Ainda jogador amador no poker, Rubens Bontempo jogou de igual para igual com os profissionais, não se intimidando a cada mão jogada. Com stack short na mesa final, ele tinha apenas seis blinds para decidir a melhor hora de atacar. Após muita paciência ao triplicar suas fichas, o jogador conseguiu desenvolver o seu jogo até sair campeão. Foi a segunda mesa final do mineiro, que em 2014 havia alcançado a oitava colocação no BSOP Foz do Iguaçu.

Já Bruno Kawauti, o segundo colocado, levou para a casa o prêmio de R$ 302.000. A terceira colocada foi a goiana Janna Estrozi, que teve grande performance ao chegar pela segunda vez à mesa final do Main Event do BSOP (a primeira foi em Rio Quente, onde ficou na quinta posição). Ela foi responsável por eliminar um dos principais nomes do poker brasileiro atual, o paulista Thiago Decano, campeão do WSOP (World Series of Poker), que concluiu em quinto. Ela garantiu a bagatela de R$ 212.700, enquanto o campeão mundial, que ainda busca seu primeiro título de BSOP, ganhou R$122.800.

Então chip leader da mesa final, Emerson Agapito terminou na quarta posição após dar all in de 77 no raise de Kawauti, de 500.000 fichas, com uma dupla de 99 na mão. O board veio KJ35T. Ele levou para a casa R$ 156.800. André Constantino, de Curitiba (PR), acabou em sexto, com o prêmio de R$ 93.100, seguido de Renato Valentin, com R$ 71.300, e de Júnior Bill, com R$ 50.500.

Além dos oito primeiros, a organização premiou no Main Event outros 199 jogadores. A bolha foi estourada - termo utilizado pela organização para informar aos jogadores que todos “estão no dinheiro” - no dia 2, com a queda do 208º colocado. Após três oportunidades em mãos disputadas hand for hand (uma mão de cada vez), o momento que definiu o estouro envolveu Thiago Camilo, piloto da Stock Car e tricampeão da Corrida do Milhão, e Hugo Loureiro. Thiago derrotou Hugo com um par de Ases contra um par de 8 do oponente e garantiu a premiação para os 207 jogadores restantes do torneio em um mínimo de R$ 3.820.

BSOP rumo ao Norte do país

O BSOP segue sua jornada em agosto com a sexta etapa, que será realizada entre os dias 25 e 30, na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte. O torneio mais uma vez será acompanhado pelo OddsShark.com/br, com informações e probabilidades dos jogadores no evento.

O dia a dia do BSOP São Paulo

Ao todo, o Main Event do BSOP São Paulo recebeu 1.398 entradas. A primeira fase de classificação começou na sexta-feira (22), com o dia 1A, em que Douglas Pereira puxou a fila com 259.900 fichas, e foi complementada no sábado (23), com o dia 2B e Givaldo da Silva, em primeiro, com stack de 285.700 fichas. Alguns nomes famosos do futebol brasileiro, como o técnico Wanderlei Luxemburgo e o jogador Moisés, do Palmeiras, marcaram presença no evento e passaram para o segundo dia de competições. Eles terminaram a primeira fase com stacks de 103.700 e 161.000 fichas, respectivamente.

Já o dia 2, além do estouro da bolha, diluiu o torneio para apenas 75 jogadores. Destaque para Marcelo Souza Silva, primeiro em fichas, com 1.377.000, seguido de Osmar Marques, com 1.341.000, e Maurício Ferreira, com 1.174.000. Nomes importantes, como Gustavo Vascão (951.000), Thiago Decano (899.000), Lucas Tabarin (720.000), Bruno Foster (556.000), Oscar Alache (627.000) e Fernando Viana (399.000) também figuravam entre os classificados.

Entrando na reta final, o dia 3 derrubou 65 jogadores, restando apenas nove para a rodada decisiva do Main Event. Emerson Agapito liderou o dia ao acumular 7.335.000 fichas. Destaque para a quadra de sete do santista, que rendeu uma bolada de fichas durante uma mão. Dois dos principais nomes do poker nacional ainda estavam vivos: Bruno Kawauti, segundo colocado com stack de 6.365.000 fichas, e Thiago Decano, com a quarta maior pilha (4.960.000). Outros nomes conhecidos foram eliminados, como Thiago Camilo (25º), Gustavo Vascão (33º), Bruno Foster (36º), Fernando Viana (43º), Nayara Rocha (61º) entre outros.

Torneios paralelos do BSOP São Paulo definem campeões

Não é apenas o Main Event que o BSOP São Paulo que mexeu com os ânimos dos jogadores durante a estada do evento na capital paulista. Torneios paralelos dentro do evento consagraram novos campeões e mantiveram outros na almejada primeira colocação.

A quarta edição do Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes foi marcada por equilíbrio, mas teve final feliz para Santa Catarina. Os catarinenses, que tiveram os jogadores Kelvin Kerber, Rodrigo Garrido, Afif Prado, Célio Voelz e Igianne Bertoldi, além do capitão Fábio Eiji, fecharam em primeiro com 95 pontos, apenas dois pontos à frente do Ceará, o vice-campeão, e a três sobre Rondônia/Acre, os terceiros colocados.

Nos torneios individuais, como o High Roller, por exemplo, Gleidibe Brito foi o campeão de um total de 147 entradas. Com duas edições, o Turbo Super Knockout teve Matheus Dias vencendo a primeira e levando o prêmio de R$ 14.750, e Afif Prado cravando a segunda, com R$ 16.695. No Mix Max, competição que muda o número de jogadores por mesa de acordo com o field, começando em 10 até chegar em cinco atletas, Daniel de Freitas saiu com o bolso cheio (R$ 17.700). Rodrigo Garrido conquistou o Turbo 4 Blinds e faturou R$ 13.000. Já no 8-game, no qual os jogadores se revezam em oito modalidades, deu Rodrigo Zidane. Ele abocanhou R$ 13.000.

No PL Omaha Dealer’s Choice, no qual o jogador que possui o botão tem a oportunidade de escolher se a mão será jogada por quatro ou cinco cartas por atleta, Altamiro de Oliveira saiu vencedor. O campeão, que havia desistido do Main Event por considerar que estava “short”, levou para casa R$ 12.030 e o troféu do Omaha.

Para completar, um belo evento, com a beleza e charme feminino. O Ladies Event reuniu 85 entradas e um prizepool de R$ 32.980. A campeã da vez foi Mayra Fernanda, que garantiu R$ 8.780. A vencedora, que na etapa de Rio Quente havia ficado em sétimo no Main Event, derrotou na mesa final, durante o heads-up, Juliana Polli (R$ 6.250). Renata Teixeira, vice-campeã da temporada passada, ficou com o terceiro lugar e o prêmio de R$ 4.220.

Comments