Melhores Sites De Apostas

*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

Final do masculino e bronze no feminino encerram Jogos Olímpicos com altos lucros

O futebol se despediu dos Jogos Olímpicos fazendo a festa dos investidores. Dos quatro jogos, o menor retorno foi de 65% de lucro por cada real. Na disputa do bronze entre as mulheres, as canadenses garantiram R$ 4,25 acima de cada R$ 1,00 investido, segundo estatísticas do Oddsshark.com/br.

Brasil leva o ouro, mas empata no tempo normal

A seleção brasileira pressionou e criou as principais chances do início de jogo, mas viu a Alemanha carimbar o travessão três vezes. A situação começou a mudar, quando Neymar ajeitou a bola e acertou o ângulo em uma bela cobrança de falta. O 1 a 0 fez com que o Brasil tomasse controle do jogo até o fim da primeira etapa. Mas, no segundo tempo a paciência e tática alemã deram resultado. Após boa troca de passes, a bola cruzada chegou até Meyer, que dentro da área chutou sem chances para o goleiro e empatou o jogo. Após alguns minutos de desespero, o Brasil retomou seu padrão tático, mas não conseguiu evitar a prorrogação. O empate em 1 a 1 durante os 90 minutos de tempo normal entre Brasil e Alemanha garantiu R$ 3,50 por cada real dos investidores. Quem apontou o placar exato recebeu quase o dobro, R$ 6,50.

O tempo extra mostrou um time cansado e sem condições de evitar as penalidades, o que acabou acontecendo. E o drama nas cobranças de pênaltis foi longo. Após quatro cobranças certeiras de cada lado, Peterson bateu pela Alemanha e o brasileiro Weverton defendeu. O goleiro já havia chegado perto em outras duas oportunidades, mas ficou para o quinto chute a defesa decisiva. Na sequência, ficou para Neymar a cobrança que valeu o Ouro. A conquista rendeu R$ 1,45 para quem investiu que o Brasil chegaria ao alto do pódio.

Na disputa do bronze, a Nigéria venceu Honduras por 3 a 2 e rendeu R$ 1,65. Com mais tradição em Jogos Olímpicos, o time africano começou em alto ritmo e abriu 3 a 0 aos 11 minutos do segundo tempo. Quando tudo parecia definido, a seleção de Honduras reagiu e descontou para 3 a 2 e passou a pressionar em busca do empate. Porém, com pouco tempo sobrando, a Nigéria segurou o resultado e faturou o terceiro lugar. O investimento de que a partida teria mais do que quatro gols pagou R$ 4,33.

No feminino, Canadá fica com o bronze e paga alto

O apoio da torcida brasileira não foi suficiente para parar as canadenses. No duelo do bronze, o Canadá venceu o Brasil por 2 a 1 e deu R$ 5,25 por cada R$ 1,00. Com exceção de alguns cruzamentos da seleção brasileira para a área, o primeiro tempo foi dominado pelas canadenses. A primeira chance de perigo foi logo aos oito minutos em uma cobrança de falta de Sinclair que acertou o travessão da goleira Bárbara. Sabendo da pressão que a equipe de Marta teria para vencer, o Canadá apostou em contra-ataques e em um desses abriu o placar com Rose.

A situação ficou ainda mais dramática quando aos sete minutos do segundo tempo, Rose avançou pela direita e cruzou rasteiro para Sinclair bater na saída de Bárbara e fazer 2 a 0. Depois disso, o Brasil dominava as ações de ataque, mas sem conseguir levar tanto perigo. A melhor jogada foi aos 33 minutos, quando Bia, recebeu na área, girou e fez um belo gol. Com poucos minutos restando, a seleção continuou em cima e busca do gol para levar para a terceira prorrogação seguida, mas não conseguiram. Fim de jogo, 2 a 1 e o bronze para as canadenses.

Na disputa do ouro, a Alemanha venceu a Suécia por 2 a 1, o que pagou R$ 1,67 para cada real dos investidores. Para vencer, as alemãs tiveram que ter paciência para superar as suecas, que repetiram a estratégia de defesa compactada e contra-ataques em velocidade, que foram decisivas para segurar o Brasil. A tática por pouco surtiu efeito para a Suécia mais uma vez, mas Olivia Shough perdeu uma grande chance logo nos primeiros minutos. Mas a Alemanha manteve seu padrão de jogo e conseguiu abrir o placar aos dois minutos do segundo tempo. Um golaço de Dzsenifer Marozsán, que chutou da entrada da área e acertou o ângulo esquerdo. Aos 15 minutos, Marozsán foi mais uma vez decisiva. A jogadora cobrou uma falta na trave e no rebote, Sembrant se atrapalhou e fez gol contra. A Suécia ainda descontou na metade do segundo tempo, mas não teve forças para buscar o empate. Ouro para a Alemanha – mais um campeonato germânico em solo brasileiro.

Comments