Melhores Sites De Apostas

Semifinal do basquete feminino rende lucro até com derrota

Nesta quinta-feira (18/08), o basquete decide as finalistas do torneio feminino. Com favoritismo para o lado dos Estados Unidos, a França paga até 90% de lucro em caso de derrota por até 26 pontos. Quem investir diretamente no triunfo das francesas pode receber até 10,00 em cima de cada real, segundo estatísticas do Oddsshark.com/br.

O primeiro jogo das semifinais é entre Espanha e Sérvia, às 15h. A vitória das espanholas paga R$ 1,47, enquanto o triunfo da Sérvia dá R$ 2,75. Quem investir que, somadas, as duas equipes ultrapassam a marca dos 135 pontos recebe R$ 1,80. Se o placar for inferior, o jogador recebe R$ 1,85.

Outra opção é investir no handicap com a Sérvia iniciando o jogo com 8.5 extras, ou seja, podendo perder por até 8 pontos, o investidor recebe R$ 1,45. Caso a Espanha consiga vencer por uma margem superior a isso, o jogador recebe R$ 2,59.  Já com um handicap favorável à Espanha de 3.5, qualquer vitória sua ou derrota por até três pontos paga R$ 1,30. Se os sérvios conseguirem vencer por quatro pontos ou mais, pagam R$ 3,55.

Nesses Jogos Olímpicos, a Espanha só sofreu uma derrota - para os Estados Unidos por 103 a 63. Nos outros cinco jogos foram cinco vitórias. A mais apertada foi justamente nas quartas de final contra a Turquia, quando superou as adversárias por 64 a 62. Em três ocasiões o triunfo foi superior à marca de dez pontos. Vitórias de 89 a 68 na China, 97 a 43 no Senegal e 73 a 60 em cima do Canadá.

Já a Sérvia teve dificuldades para avançar. A equipe perdeu três jogos na primeira fase, 65 a 59 para a Espanha, 71 a 67 para Canadá e 110 a 84 diante dos Estados Unidos. E só se classificou graças às vitórias nas últimas duas partidas contra China (80 a 72) e Senegal (95 a 88).  Nas quartas de final, mais aperto. Superou a Austrália por apenas dois pontos para conseguir a vaga na semifinal.

As duas equipes já se enfrentaram na primeira fase, com a Espanha levando a melhor e vencendo por 65 a 59. Na ocasião, o placar ficou equilibrado em todos os quatro quartos, porém no último a Espanha fez 19 a 15 e definiu o resultado. Em outros quatro confrontos recentes entre as duas, a seleção espanhola saiu vitoriosa em todas elas. E nas quatro partidas a diferença no placar foi superior aos 10 pontos.

Às 19h, França e Estados Unidos decidem a última vaga. A seleção norte-americana é favorita absoluta da partida. Sua vitória garante apenas R$ 0,01 de lucro para cada real investido. Se a França surpreender, paga R$ 10,00. Se a partida ultrapassar a marca dos 145 pontos na soma das duas equipes, rende R$ 1,30.

Se a vitória simples norte-americana dá um retorno pequeno, ela é realmente compensada quando falamos na diferença do placar. Com a França com handicap +17.5 ou seja, com as francesas entrando em quadra com essa vantagem no placar, o investidor recebe R$ 1,31 se os Estados Unidos vencerem por 18 ou mais pontos. Já as francesas pagam R$ 3,45 se vencerem ou perderem por até 17 pontos. As cotações ficam equilibradas se o handicap passar a ser de + 26. Nesse caso, o jogador receberá R$ 1,90 tanto se investir numa vitória americana por mais de 27 pontos, quanto por um placar de até 26 pontos desfavorável à França.

E esses números têm explicação. Nos seis jogos até aqui na Olimpíada, as meninas dos EUA venceram todas por no mínimo 26 pontos de vantagem. Em três oportunidades essa margem foi igual ou superior a 40 pontos: triunfos por 121 a 56 no Senegal, 105 a 62 diante da China e 110 a 64 contra o Japão nas quartas de final. Em apenas uma partida, a equipe não ultrapassou a marca dos 100 pontos, quando derrotou o Canadá por 81 a 51.

Do outro lado, a França faz uma campanha mediana. Foram quatro vitórias e duas derrotas até aqui. Em um desses tropeços, para a Austrália, o time perdeu por uma diferença de 18 pontos.

Nos últimos cinco confrontos entre as duas seleções, em apenas uma ocasião a França derrotou os Estados Unidos, mas em um amistoso em 2014. Nas demais quatro partidas o triunfo foi norte-americano. Três delas foram em partidas oficiais, e a menor diferença no placar foi de 21 pontos, no mundial de 2010. Em julho deste ano, também em um amistoso, vitória dos Estados Unidos por 84 a 62.

Comments