Melhores Sites De Apostas
*Termos e condições se aplicam a todos os bônus oferecidos neste website. Visite a operadora para mais detalhes.

All-Star Weekend da NBA rendeu 90% de lucro

Foto: Larry W. Smith/Pool Photo via AP

Conferência Oeste confirma favoritismo e vê Anthony Davis brilhar em casa

O All-Star Weekend foi realmente mágico para os fãs de basquete, mas principalmente para quem investiu nos três dias de competições. Quem separou ao menos R$ 1,00 para cada uma das sete opções saiu com R$ 64,21 no final do domingo.

No palco principal, no duelo entre as Conferências, deu o que esperávamos. Como falamos na sexta-feira, o Oeste era o grande favorito e confirmou isso, vencendo por 192 a 182 e garantindo R$ 1,46 por cada real, de acordo com dados do Bumbet. O destaque deste resultado foi Anthony Davis, que brilhou atuando em New Orleans – sua casa, e rendeu R$ 7,50 por ter ganhado o prêmio de MVP. O pivô anotou 52 pontos e se tornou maior cestinha de um único jogo da história, batendo Wilt Chamberlain, que fez 42, em 1962. O duelo também quebrou outro recorde, o de mais pontos, com 374, superando os 369 do ano passado.

No jogo, desde o início o Oeste mostrava sua superioridade, principalmente com a parceria entre Russell Westbrook e Kevin Durant, que deixaram o conflito de lado do último encontro e fizeram ótimas jogadas. No entanto, foi o Leste que terminou o primeiro quarto em vantagem, com 53 a 48.

No segundo, a disputa era por quem conseguia mais enterradas, e os destaques foram Lebron James e Giannis Antetokounmpo. Sem defesa, o placar mais uma vez foi elástico, mas dessa vez com o Oeste na frente, vencendo por 97 a 92. Voltando do intervalo, a história não mudou e após lances plásticos de ambos os lados, o placar apontava 144 a 139.

Depois disso brilhou a estrela local. Westbrook, que fazia grande partida, até tentou ficar com o prêmio de MVP pela segunda vez consecutiva, mas seus companheiros estavam dispostos a consagrar o pivô da casa. Com isso, quando o armador foi para banco nos últimos minutos, viu Anthony Davis reinar absoluto, passar o jogador do Oklahoma City Thunder em pontos e decretar a vitória por 192 a 182 para o Oeste.

Disputas individuais

Se não deu no jogo de calouros, ao menos Kristaps Prozingis não saiu com as mãos vazias no All-Star Weekend. O atleta do New York Knicks venceu o duelo de habilidades e garantiu R$ 10,00 em cada real. Prozingis começou batendo DeMarcus Cousins e Nikola Jokic entre os pivôs na primeira fase. Na final, superou Gordon Hayward graças a uma excelente pontaria e acertou seu arremesso de três pontos de primeira.

Na disputa de enterradas, a vitória foi de Glenn Robinson III, que rendeu R$ 9,00 em cada real. O jogador do Indiana Pacers brilhou desde o começo, saltando sobre dois jogadores e enterrando de costas. Na segunda jogada, fez 360 graus, colocou o braço na frente dos olhos e fechou a rodada com 91 pontos. Na final, encarou Derrick Jones JR e após belos lances de ambos lados, Robinson fechou com um ataque espetacular, contando com o apoio de Paul George e ganhando pontuação máxima.

No torneio dos três pontos, Eric Gordon confirmou a boa fase que vem vivendo nesta temporada. Como adiantamos, o atleta de Houston Rockets é o que mais acertou cestas desta forma e repetiu a mão calibrada na disputa. Sua conquista pagou R$ 9,00 em cada real. Com Klay Thompson decepcionando, com apenas 18 pontos, Gordon já mostrou logo por que era um grande candidato e foi o melhor da primeira fase, com 25. Na decisão, Kemba Walker parou em 18, enquanto Kyrie Irving e Eric Gordon marcaram 20. O empate exigiu um duelo extra entre os dois e dessa vez o jogador dos Rockets levou a melhor, com 21 a 18.

Time Mundo vence Jogo de calouros

Na sexta-feira, a equipe Mundo bateu o Time EUA por 150 a 141 em um show de bolas de três – foram 19 no total. O jogo, que contou com atletas nos dois primeiros anos da liga, teve Jamal Murray como o MVP. O canadense de 19 anos do Denver Nuggets anotou 36 pontos e ainda deu 11 assistências. Seu prêmio valeu inacreditáveis R$ 25,00 por cada real.

Do lado americano, Karl-Anthony Towns, que estava bem cotado, teve uma boa apresentação, com boa mobilidade e ótimos arremessos, mas acabou perdendo na disputa coletiva e individual.

O duelo foi bem equilibrado e poucas vezes uma das equipes conseguiu se descolar no placar, mas na reta final, Murray acabou sendo decisivo nas bolas de três e definiu o confronto, que pagou R$ 2,25 / R$ 1,00.

Comments