Flag Odds Shark melhores apostas esportivas
50% BONUS até $250
50% BONUS até US$1000
Foto: AP Photo/Andrew Harnik

O ano de 2017 vem aí e, junto com ele, a posse de Donald Trump na presidência dos Estados Unidos. Mas vamos deixar um pouco de lado as especulações quanto às medidas polêmicas que ele prometeu colocar em prática — como o fechamento de mesquitas e a construção de um muro na fronteira com o México — e falar sobre o discurso de posse.

Que os políticos gostam de usar termos que fortalecem o nacionalismo, isso já não é segredo para ninguém. Aqui no Brasil, não existe um único discurso de candidato à presidência que falhe em conter as palavras “Brasil” e “brasileiros”. Nos EUA é a mesma coisa. É “America” para cá, “Americans” para lá. Inclusive, no slogan de campanha do presidente eleito: “Make America Great Again”. É tão grande a frequência de uso, que o Betsson resolveu receber apostas com base na quantidade de vezes que essas palavras aparecem.

O que está em jogo é o "Número de vezes que Donald Trump vai dizer 'America' ('American' e/ou 'Americans') durante seu discurso de posse". Você pode escolher entre duas opções:

Quantas vezes Trump dirá “America" em seu discurso de posse:

Odds em 23 de dezembro, segundo o Betsson

Opções Quantas vezes ele tem que falar Odds*
Mais de 22,5 23 vezes ou mais R$ 1,80
Menos de 22,5 22 vezes ou menos R$ 1,90
*Valor que você recebe para cada R$ 1 investido na resposta correta.

Se levarmos em consideração o discurso que Trump deu em face da vitória nas urnas — quando usou as palavras em questão apenas 8 vezes — o número 22 pode parecer um absurdo. Levando em conta que os discursos de posse dos presidentes americanos costumam levar em média 20 minutos, ele teria que disparar mais do que um desses termos a cada 54 segundos. Isso nos faz concluir que é mais acertado apostar em menos de 22,5.

No entanto, Trump já fez discursos em que esses termos apareceram 17, 19 e até 34 vezes. Não me surpreenderia caso ele se empolgasse e deslanchasse uma avalanche de “America” e derivados.

Afinal, seu grande propósito é fazer a América grande outra vez.